Amigos tricolores,

Essa pergunta, do título, há cerca de um mês atrás, soaria como um enorme absurdo! Alguns aqui estariam me chamando de “Professor Pardal” e criticando, mas depois da experiência de Leo na zaga, com sucesso, acho que a ideia de Juanfran na defesa não soa como algo tão absurdo.

Antes de chegar ao São Paulo, confesso, eu nunca tinha ouvido falar de Juanfran.

Já fui mais fã de futebol, hoje, a correria do dia a dia não me permite mais acompanhar os todos os campeonatos pelo mundo o que me limita a assistir aos jogos do tricolor. Quando menor, eu acompanhava mais, era fã do Manchester United, na Inglaterra, do Milan na Itália, do Borussia na Alemanha e do Real Madrid na Espanha. Acompanhava de perto, por exemplo, o trio de holandeses do Milan, comandados pelo meu ídolo, á época, Marco Van Basten. Vi de perto os “Reds” comandados por Wayne Rooney e claro os galáticos do Real Madrid. Hoje, mal consigo ver os jogos do meu São Paulo, time do meu coração.

Juanfran chegou ao Brasil com a fama de ter parado Neymar na Espanha. Realmente é um bom título, mas não acho que seja apenas por isso que ele chegou ao tricolor. Ele conquistou a torcida com seu jeito de ser, humilde e apaixonado pelo time que veste a camisa. Ivan Piris também tinha parado o Neymar em um Brasil X Paraguai, mas no Santos X São Paulo, do mesmo ano, tomou tanto drible do “menino Ney” que deve até hoje ter dores nas costas.

Na defesa?

Muitas análises do famoso “pos-jogo” da imprensa, aqueles que dá para ouvir, claro, falam da posição de lateral que ainda temos carência. E de fato, se analisarmos friamente, é verdade, uma vez que nenhum dos 3 se firmou na posição.

Nesse momento, temos aquele que já foi o melhor do mundo, querendo jogar no meio. Igor Vinícius com muita velocidade e um bom poder ofensivo, mas que deixa a defesa vulnerável. Juanfran sem muita força ofensiva mas muito melhor que Igor na defesa. Colocar os dois 3 em campo não seria nenhum absurdo, afinal, você verá abaixo como eles se completam.

Desde 2007, com Ilsinho, não temos um lateral de confiança. Repito, hoje temos 3, mas com características diferentes que se complementam. Bem organizados e treinados formariam um lado direito muito forte. Seria uma arma tricolor e claro, tendo um peso maior do que pela esquerda onde a área é dominada pelo nosso lateral cachorro castrado: Não cruza mais.

E como isso seria?

Eu sou fã do 3-5-2 e querendo ou não, os últimos títulos do SPFC foram jogando dessa forma, exceto a Sul-americana. Diego é uma grata surpresa e não pode sair. Léo tem se firmado. Juanfran seria o zagueiro pela direita. Léo poderia ser o líbero, pois sua facilidade de sair jogando, por ser lateral de origem, poderia ser um diferencial positivo. Contra o Fluminense, ele arriscou algumas arrancadas, mas quando passada para o Reinaldo, se via em vão a jogada.

Igor Vinícius, Luan, Daniel, Hernanes e Reinaldo completariam o meio de campo, deixando Luciano e Brenner (ou pablo) a frente. Seria um time, na teoria, menos ofensivo, uma vez que não teríamos mais 3 atacantes, porém, teríamos um domínio maior no meio de campo, e até, dando muito mais liberdade para Daniel Alves e Hernanes armarem o time. Pela alta qualidade de ambos, há uma grande chance de dar certo.

Igor e Luciano poderiam dar mais velocidade ao São Paulo, o que tem feito falta. Há alguns lances do São Paulo de pé em pé, com progressão ao ataque que lembra, veja bem, lembra a escola de Telê. A diferença é que com Telê eram 90 minutos assim, com Diniz são 2 minutos se muito.

Eu apostaria nessa.

E você?

Felipe Morais