Libertadores volta a ativa no dia 15 de setembro e a Conmebol não para de receber ‘pepinos’. O mais novo problema vem do futebol peruano, mais precisamente do Binacional, integrante do grupo D.

Leia Mais: Primo de Messi compartilha foto reforçando paixão de La Pulga
Ex-Barcelona faz avaliação pesada sobre Lautaro Martínez; Confira
Brasileirão: Inter 100% e São Paulo e Vasco estreiam com vitória

Diante do aumento de casos do coronavírus no país, autoridades da cidade de Juliaca, onde fica o Binacional, proibiu vôos na cidade e impôs o toque de recolher.

Preocupados com a chance de não receber nenhuma partida do torneio continental, a diretoria do Binacional se mexeu nos bastidores e estuda levar os duelos restantes da fase de grupos para Arequipa, cidade que fica a 2.300 metros de altura.

Caso confirme essa mudança, o time peruano tem até o dia 20 de agosto para apresentar a nova sede e ter o aval da Conmebol.

Na lanterna do grupo D, o Binacional disputa mais dois jogos dentro de casa na Libertadores: LDU e River Plate. Quando atuou em casa, o time venceu o São Paulo por 2 a 1.

River Plate

Não é só o Binacional que deve mudar de casa na chave. Devido as obras no Monumental de Núñez, o River Plate também vai atuar fora do seu domínio. A expectativa é que o time mande seus jogos no José Almafitani.

Futebol Latino