A possibilidade de Alexandre Pato reforçar o Atlético movimentou o mercado da bola na manhã desta segunda (17). O jogador de 30 anos é reserva do técnico Fernando Diniz no São Paulo e não vive um grande momento no Tricolor. Ao Super.FC, o ex-empresário de Pato, Gilmar Veloz, revelou que acredita que o jogador não deixa o clube e nem a cidade de São Paulo.

“Sair do São Paulo ele não sai. Pelo que me disse quando voltou [da China, em 2019], e ele abriu mão de mais de 5 milhões de euros lá, disse que ia parar depois que acabasse o contrato do São Paulo. Acho muito difícil. Ele abriu mão de um contrato milionário e veio embora para casar, foi para a Igreja, e fez tudo o que deveria fazer. Acho que não sai [da cidade] de São Paulo”, comentou.

Pato tem contrato com o São Paulo até 2022. O atacante estava no Tianjin Tianhai, da China, mas acertou sua saída do clube ao ser repatriado pelo Tricolor. O clube paulista, inclusive, parcelou a multa rescisória em quatro vezes até o fim do contrato, valor a ser pago ao atleta. Isso porque Pato arcou com a multa na época, de cerca de 2,5 milhões de euros.

O empresário Gilmar Veloz esteve com Pato até o começo do ano passado, quando o atacante passou a ser agenciado por André Cury, com quem não trabalha mais. O pai de Pato, Geraldo Rodrigues, está envolvido na carreira do filho e disse à reportagem que desconhece o interesse do Atlético.

“Estou surpreso com essa situação. Não estou ciente de nada. Ele é jogador do São Paulo e está cumprindo as funções dele lá. Nós não temos situação nenhuma e nem o clube. Não temos nada sobre o Atlético”, apontou Geraldo Rodrigues.

O Tempo – Super FC – BH