São Paulo e Grêmio estudam a possibilidade de uma troca entre Everton e Luciano, dois jogadores que perderam espaço em seus respectivos clubes. Indicado por Fernando Diniz, que já trabalhou com o atleta do time de Porto Alegre, o atacante do Tricolor Gaúcho viria para suprir uma carência no clube do Morumbi, mas as conversas ainda estão longe de um término, segundo relatou o presidente do clube gaúcho, Romildo Bolzan.

Se a troca for concretizada, Luciano seria uma alternativa para atuar aberto pela direita, já que o São Paulo ainda não encontrou um substituto ideal para Antony. O atacante jogou pelas beiradas quando foi comandado por Diniz no Fluminense, apesar de ter sido posicionado como centroavante na maior parte das vezes pelo Grêmio.

Além disso, o Tricolor ganharia poder de finalização no setor ofensivo, já que a principal qualidade de Luciano é justamente o arremate, tanto dentro da área quanto de longa distância. No entanto, o lado direito permaneceria com pouca velocidade e menos jogadas individuais, pelo fato do atacante não ser ágil e sem ter o drible como um de seus pontos fortes.

Em termos financeiros e contratuais, a negociação seria positiva para o São Paulo. Afinal, Everton tem 31 anos, vínculo até junho de 2021 e salário mais alto do que Luciano, que tem contrato com o Grêmio até dezembro de 2022 e está com 27 anos.

Sem Everton, o Tricolor perderia um atleta com capacidade de atuar em diversas posições. O jogador já foi utilizado nos mais diferentes setores do meio-campo, além de já ter entrado no meio de partidas como lateral-esquerdo, sendo uma opção ofensiva para a função.

Contratado em 2018 pelo São Paulo, Everton já disputou 70 partidas e marcou oito gols pelo clube. Enquanto isso, Luciano chegou ao Grêmio no ano passado e defendeu os gaúchos em 36 jogos, tendo balançado as redes oito vezes.

Gazeta Esportiva