Com o jogo contra o Goiás adiado, o São Paulo completará mais de duas semanas sem entrar em campo em 2020. Após a eliminação para o Mirassol no dia 29 de julho, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, a equipe comandada por Fernando Diniz não atuou mais e terá como desafio não perder o ritmo de jogo para o início do Campeonato Brasileiro.

Neste domingo, o Tricolor acabou não entrando em campo no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, pelo fato de o Goiás ter registrado dez casos positivos no elenco para covid-19. Desses, oito são de atletas que seriam titulares na partida de estreia no Brasileirão.

Após contraprova, nove dos dez casos positivos foram confirmados, reforçando que o melhor a se fazer era mesmo adiar a partida. Ainda não há definição sobre quando o duelo entre Goiás e São Paulo acontecerá.

A próxima partida do São Paulo acontece na quinta-feira, quando recebe o Fortaleza, de Rogério Ceni, às 19h15 (de Brasília), no estádio do Morumbi.

Fica como dúvida se o técnico Fernando Diniz irá manter a escalação que seria usada neste domingo, com Liziero no meio-campo e sem Alexandre Pato no ataque, apostando no 4-4-2, ou se voltará a optar pelo 4-3-3, até como forma de ‘espelhar’ o time de Rogério Ceni, que conta com o mesmo esquema tático.

Gazeta Esportiva