A eliminação precoce e inesperada do São Paulo no Campeonato Paulista (29), em derrota por 3 a 2 contra o Mirassol foi ruim não só para o clube do Morumbi e todas as partes que o cercam: jogadores, diretoria e torcida. Quem também lamenta essa queda nas quartas de final do Estadual é a Globo, que tinha o Tricolor Paulista como parte essencial nos planos para turbinar o Premiere, seu serviço de pay-per-view, nos dias que antecedem o início do Campeonato Brasileiro.

Segundo apurou o UOL Esporte, a emissora carioca tinha um cenário ideal: dois clássicos nas semifinais do Paulista. Um deles seria exibido na Globo e no SporTV, enquanto o outro poderia ser restrito aos assinantes do Premiere, para atrair novos assinantes ou buscar o retorno de pessoas que cancelaram o serviço durante a pandemia.

O departamento comercial da Globo acredita que o torcedor do São Paulo que assinou o serviço nas últimas semanas para ver os três jogos desde o retorno do Paulistão nos últimos dias não vai deixar o Premiere, dada a proximidade do início do Brasileiro —daqui a nove dias. Por outro lado, o receio é de que não haja um acréscimo significativo de assinatura são-paulinas antes do campeonato nacional.

Dos novos assinantes que se cadastraram no sistema do Premiere nas últimas semanas, a maioria foi de torcedores do São Paulo, depois de a Globo ter canalizado dois jogos importantes (Red Bull Bragantino e Mirassol) do clube para a plataforma. Até aqui, cerca de 30 mil pessoas voltaram a assinar o serviço desde o retorno do futebol no estado de São Paulo. A previsão da Globo era tentar recuperar 200 mil assinantes antes e durante o Campeonato Brasileiro, e o período que antecede a competição é considerado fundamental para que essa meta seja atingida. Nesse cenário, o Paulista e o bom desempenho desses clubes serviria como combustível.

Mesmo com a desaceleração, a Globo ainda está otimista para o Campeonato Brasileiro. Sem torcida nos estádios, a despeito da crise econômica que ganhou força durante a pandemia, a emissora espera os melhores resultados da história do Premiere e um “boom” de assinantes, já que não haverá outra forma de assistir os jogos que não seja a televisão. A única preocupação é a Turner. A programadora usou a MP 984 para escolher seus jogos e algumas partidas que seriam exclusivas do Premiere podem passar na TNT, atrapalhando a estratégia. A Globo promete entrar na Justiça contra a Turner se isto acontecer.

UOL