Fernando Diniz deu de ombros para as críticas à decisão de escalar os reservas do São Paulo na partida contra o Guarani, neste domingo. Mesmo sem os titulares em campo, a equipe venceu por 3 a 1 na Vila Belmiro e acabou ajudando o Corinthians, que disputava uma vaga nas quartas de final do Paulistão com o Bugre e acabou avançando após vencer o Oeste por 2 a 0.

– Eu nem recebi as críticas, para falar a verdade. Em mim não chegou nada, essa correspondência não era para mim. Coloquei o melhor time possível para o São Paulo jogar hoje, o que foi provado pelo resultado do jogo e pela maneira como a equipe se comportou. A gente tem que cuidar do São Paulo, a gente não tem nada a ver com as outras equipes. A gente faz o melhor para o São Paulo. Isso é uma questão de ética e respeito ao futebol, respeito à vida. A gente fez o que era melhor para o São Paulo e vai continuar fazendo sempre -disse o treinador.

A Independente, maior torcida organizada do clube, fez críticas nas redes sociais após a vitória são-paulina. De acordo com as mensagens publicadas no Twitter da torcida, “futebol é malandragem” e o “Paulistão virou obrigação”. Já Diego Lugano, ídolo do clube atual superintendente de relações institucionais, usou as redes sociais para dizer que “grandeza se mede pela conduta”. Em sua conta oficial, o Tricolor também exaltou a “essência” de “honrar a camisa e lutar em todos os jogos”.

O São Paulo está classificado para as quartas de final e, como terminou em primeiro de seu grupo, receberá o Mirassol no Morumbi. A Federação Paulista ainda confirmará se este duelo será quarta ou quinta-feira.

UOL