O São Paulo acertou nesta segunda-feira a venda do meio Gustavo Maia, revelação das categorias de base do clube, ao Barcelona por 4,5 milhões de euros líquidos (R$ 27,52 milhões, na cotação atual).

A equipe espanhola irá arcar com os 21% de impostos que incidem sobre a compra, e o clube tricolor receberá o valor na totalidade. O pagamento será feito à vista.

Na negociação, ficou estabelecido que o Barça ficará com 70% dos direitos de Maia, enquanto a equipe paulista segurou 30% para uma futura venda.

Nos bastidores, a venda da joia de Cotia é vista como um enorme respiro financeiro para a sequência de 2020, assim como a parcela paga pelo Ajax pelo meia Antony.

Segundo apurou a ESPN, o dinheiro será usado no acerto das dívidas pendentes com o elenco, fruto da crise financeira causada pela pandemia de COVID-19.

Com a saída de Gustavo, o São Paulo também não deve mais ter que vender revelações para arrecadar dinheiro.

O meia Igor Gomes, por exemplo, estava na mira de equipes do exterior, mas não deve mais ser negociado (salvo no caso de uma proposta considerada irrecusável).

Revelado na base tricolor, Gustavo Maia tem 19 anos e nunca jogou pelo time profissional da equipe do Morumbi.

A negociação da joia se assemelha à venda de David Neres para o Ajax, na qual os holandeses levaram 80% dos direitos do atleta por 15 milhões de euros.

Depois, com os 20% que restaram, o São Paulo ainda conseguiu arrecadar mais 6 milhões de euros na negociação casada com Antony.

ESPN