Em entrevista concedida ao Esporte Interativo, o candidato à presidência do São Paulo, Julio Casares, falou sobre o plano de criar um setor popular no Morumbi, com preços acessíveis para torcedores de baixa renda.

De acordo com Julio Casares, a área popular vai contar com oito mil lugares, e o impacto na arrecadação não deve ser negativo, pois outros setores do Morumbi vão compensar os valores.

“Vamos fazer um setor popular para o torcedor de baixa renda que nunca entrou no estádio. Dá para fazer isso sem comprometer o financeiro porque o estádio é muito grande, outros setores vão subsidiar esse espaço. É uma inclusão social do torcedor do São Paulo. Isso é compromisso meu que nós vamos fazer, vai ser no portão de entrada da arquibancada que tem oito mil lugares. Eu recebo cartas, fico até emocionado, de pessoas falando assim: ‘Julio, eu passo em frente ao estádio com a minha mãe e tiro foto, eu nunca consegui entrar’. Ele vai assistir jogo do São Paulo, esse setor popular veio para ficar e vai ser uma realidade”, disse Casares.

Outra proposta que o candidato deseja implementar é para garantir o acesso de ex-jogadores que fizeram história no clube às partidas sem que seja necessária a compra de ingressos.

“O cara que nos deu alegria, que às vezes vai no Portão 1 atrás da gente porque não tem dinheiro para assistir um jogo do São Paulo, foi campeão. Esse cara com o regulamento do que ele agregou, quantos jogos fez, foi campeão, ele vai ter credenciamento e nunca mais vai pagar ingresso. Vai ter um camarote livre para ele. Então existem inúmeras ações que nós vamos restabelecer o crédito, a confiança e a credibilidade do São Paulo”, concluiu o conselheiro do Tricolor.

As eleições presidenciais do São Paulo estão marcadas para o mês de novembro. O adversário de Julio Casares não está definido, mas há a possibilidade de Marco Aurélio Cunha ou Roberto Natel se candidatarem.

Gazeta Esportiva