Não é incomum o torcedor ver uma notícia sobre jogadores processando o Tricolor Paulista. Segundo o Lance, só de 2019 até agora foram 19 acordos judiciais e mais 2 processos correndo na Justiça. Mas por que os ex-jogadores processam tanto o São Paulo?

Na maioria dos casos os jogadores cobram os “direitos de arena”, que se assemelham aos “direitos de imagem”. Até recententemente os jogadores tinham direito a 20% dos valores, mas o São Paulo costumava repassar apenas 5% aos jogadores. Nestes casos é praticamente causa ganha aos atletas, tanto que o clube preferiu acordos. Nos próximos anos o São Paulo deve pagar cerca de 40 milhões aos ex-atletas.

Outros dois casos se destacam por estarem correndo na Justiça do Trabalho, apesar de o clube acreditar que pode ganhar ambos.

O volante Maicon, atual Grêmio, processa o ex-clube por adicional noturno, domingo e feriados. O imbróglio é um pouco curioso, tendo em vista que quase todas as partidas são realizadas neste tipo de data. O jogador rebate alegando que está no seu direito como trabalhador.

O outro caso é Lucão, o zagueiro cobre indenizações milionárias do São Paulo por “tratamento indevido”.

90min

Anúncios