O futebol brasileiro deverá também seguir mudanças quanto a sua janela de transferências. Nesta quarta-feira (24), a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os clubes decidiram em reunião por adiar o começo da abertura do mercado da bola brasileiro para o final de julho, segundo o Globoesporte.com

Inicialmente, o mercado se abriria no dia 1/7, mas a pandemia do coronavírus resultou numa adaptação do calendário para facilitar as negociações. Tanto que a entidade irá abrir duas janelas para permitir que os times possam trazer e vender atletas para o futebol do exterior.

A primeira janela durará do final de julho até o fim de agosto, estas sem datas oficialmente definidas. A segunda janela é prevista para durar entre setembro e outubro, também sem datas oficialmente confirmadas pela CBF.

A medida foi tomada para aliviar os clubes e permitir que os times possam ter espaço para trazer atletas durante o segundo semestre, dependendo da retomada do futebol. Os problemas econômicos que muitas equipes tiveram por causa da paralisação das competições forçou a entidade a abrir uma janela extra e ajudar na organização financeira dos times.

Há a previsão de que muitos jogadores possam ser negociados com o exterior, até para aliviar o caixa depois das perdas financeiras causadas pela interrupção dos campeonatos estaduais, em março. O que a mudança da janela permitiria mais espaço para busca de reposição.

Torcedores.com