Todos a favor do pagamento da dívida.

Eu ao ver uma análise de uma dívida impagável de um Clube coirmão, me fez refletir sobre o São Paulo FC.O próximo Presidente do São Paulo, irá fazer uma Austeridade Fiscal ou também irá desistir no meio do caminho?

Depende da situação.Se for um Presidente Populista, um Presidente pré disposto a acatar as demandas dos Conselheiros, não só ele não pagará as dívidas, como também ele irá aumentar as dívidas.O Presidente se quer mesmo pagar as dívidas, ele terá que aguentar a pressão dos Conselheiros, aguentar a pressão da torcida e não pensar nas próximas eleições.

O problema, é que muitos Presidentes se cansam de pagar as dívidas e acabam cedendo as pressões.Pressão vinda de todos os lados, torcedores, Conselheiros, Jornalistas.Mas é possível pagar dívidas e montar equipes competitivas para disputar os campeonatos?

Sim. Para isso, se faz necessário Reestruturar o Departamento de Futebol Profissional.Essa questão é que foi falha na Gestão Leco.Se vendia jogadores para pagar dívidas, mas ao mesmo tempo, você tinha um Departamento de Futebol que ficava batendo cabeças.Se tomou dois sustos: Ficamos na zona de rebaixamento dos Campeonatos Brasileiro de 2016 e 2017.

Muitas trocas de Diretor, de Técnico.Você manda embora um Técnico, contrata um outro, que ao chegar irá mandar embora os jogadores do Antecessor e com isso querer montar um outro time.É só ver o que fez o Dorival Jr, que mandou embora vários jogadores contratados após o desmanche de 2017.Jogadores esses, que foram contratados sem o aval do Rogério Ceni.

Como disse o Auxiliar Michael Beale, vendeu o time todo e contratou um monte de jogadores que a gente não conhecia.Então, o que ajudaria muito a pagar dívidas, mantendo equipes competitivas no futebol, é Reestruturando o Departamento de Futebol Profissional.Dessa forma, você mata um coelho com um tiro só, você paga as dívidas e você Reestrutura o Departamento de Futebol.

O Presidente não pode pensar em eleição. É só ver o que aconteceu em 2017, onde o Leco para ser reeleito usou o dinheiro da venda do David Neres para contratar o Lucas Pratto, jogador esse, que teve uma passagem curta no São Paulo.É impensável você ter um Técnico que não use as categorias de base.É impensável você ter um Técnico que não aceite as condições financeiras do Clube.

O Presidente tem que ser persistente no seu objetivo de pagar as dívidas.Esqueça os adversários.Se o Palmeiras ou o Corinthians forem fazer investimentos para contratar grandes reforços, deixa eles.O nosso Departamento de Futebol Reestruturado, competente, de acordo com as nossas condições financeiras momentâneo, vai preparar uma equipe competitiva para fazer frente.Mas se a pressão estiver muito forte?

O Presidente que examine o que ocorreu no passado.Foi feito investimentos para montar aquele time de 2014, o São Paulo não conquistou títulos e para piorar aumentou a dívida.Foi feito investimentos para montar esse time de 2019, o São Paulo não conquistou títulos e o São Paulo que não estava na lista dos 10 maiores devedores do futebol Brasileiro, hoje está em oitavo.Olha o absurdo – Você faz investimento pesado no futebol e depois você precisa ficar vendendo jogadores para pagar as dívidas obtidas nesse investimento.

Que o próximo Presidente pare com esse círculo vicioso.O São Paulo só voltaria a investir pesado no futebol, quando as contas estiverem em ordem e não for preciso depois ficar vendendo jogadores para pagar as dívidas desse investimento. Fechando as contas no azul, fazendo superávit, quando sobrar uma boa quantia em caixa, o São Paulo usaria essa quantia para fazer Investimentos.Sendo assim, que o próximo Presidente, faça uma Austeridade Fiscal.

Deixe que os adversários façam investimentos.Vamos prestar atenção nos nossos problemas.Se eles nossos adversários, ficarem no vermelho, atrasando salários, perdendo pontos, quem irá se beneficiar com isso é o São Paulo FC com as suas contas saneadas.Então, o São Paulo tem que pensar em sanear as contas nos próximos anos.Isso não seria algo que iria beneficiar uma Gestão.Isso seria um baita legado ao São Paulo FC.

Se esse objetivo for possível ser alcançado por um Presidente persistente que aguentou as pressões, futuramente o São Paulo com as contas saneadas, terá condições de investir no futebol, enquanto os adversários vão estar com a corda no pescoço.E isso já aconteceu em um passado recente. Em 2006, 2007, 2008, enquanto os adversários estavam na pindaíba financeiramente, o São Paulo que estava financeiramente estável, conquistava 3 Campeonatos Brasileiro.

Vamos repetir a história.

Que o futuro Presidente do São Paulo, entre para a história do Clube, como o Gestor que recuperou as finanças do Clube.

Cleiton Ferreira

Anúncios