O início de 2020 não foi positivo para Léo, lateral-esquerdo do São Paulo. O jogador sofreu uma lesão no tornozelo esquerdo ainda em fevereiro que o tirou de ação do restante das partidas disputadas pelo Tricolor antes da paralisação por conta da pandemia do coronavírus.

Léo apareceu no gramado do CT da Barra Funda na metade de março e participou de atividades com bola, porém não teve tempo para receber novas oportunidades. O único jogo disputado pelo lateral-esquerdo na temporada foi a estreia do São Paulo no Paulistão, contra o Água Santa, quando Reinaldo foi cortado de última hora por conta do nascimento de seu filho.

Mesmo com uma série de indefinições a respeito do futuro do calendário do Tricolor após o final da paralisação, Léo poderá ser peça importante para Diniz caso todas as competições retornem. Isso porque é o único reserva de Reinaldo, que pode ser preservado caso a equipe tenha uma maratona de jogos no segundo semestre.

Os clubes paulistas ainda aguardam as orientações das autoridades sanitárias do Estado de São Paulo para definirem seus próximos passos. A testagem de funcionários para o coronavírus foi autorizada pela Federação Paulista de Futebol e deve ser realizada nas equipes ao longo dessa semana.

Contratado no final de 2018 pelo Tricolor, Léo tem vínculo junto ao São Paulo válido até o final de 2022. Até o momento, o lateral-esquerdo disputou 18 jogos pelo time do Morumbi, sem nenhum gol marcado.

Gazeta Esportiva