Leonardo, diretor esportivo do PSG, confirmou que Cavani não irá seguir no clube. A expectativa é que o uruguaio dispute a reta final da Champions League e, após a participação do clube no torneio for encerrada, defina seu futuro. Sendo assim, como já foi especulado em times brasileiros, seu nome virou “sonho de consumo” entre torcedores nas redes sociais.

Cavani no São Paulo?

O Tricolor foi outro clube paulista que demonstrou interesse na contratação do atacante e ídolo do Paris Saint-Germain. A arma do São Paulo se chama Diego Lugano, diretor do clube e amigo pessoal de Cavani. Em entrevista recente, o dirigente chegou a afirmar que tenta trazer o jogador para o time do Morumbi.

“Creio que antes do Boca, ele vem comigo para o São Paulo. Se vier para a América do Sul. Venho falando com ele faz tempo, não é de agora”, comentou Lugano à rádio argentina Club Octubre 947. â€œEle sempre fala que gostaria de jogar a Libertadores. Mas economicamente é impossível que os times sul-americanos atinjam o que ele merece. Fica difícil. Sou muito amigo do Cavani e do irmão dele, que jogou comigo no Uruguai e eu considero um irmão mais novo”.

“Falo muito com ele. Óbvio que o parâmetro econômico que ele atingiu na Europa é impossível para a América do Sul, mesmo para os times que hoje têm muito dinheiro. Ele está em outro patamar econômico, é muito difícil. Jogador sabe que a vida no futebol é curta e ninguém desperdiça dois ou três anos de carreira perdendo muito dinheiro. Não podemos iludir a torcida com sonhos muito altos, principalmente pela parte econômica, não que ele não quisesse estar por aqui”, completou Lugano.

REALIDADE

“A gente sabia do Cavani, do Thiago Silva também, fenômeno, melhor zagueiro com quem joguei. Mas, obviamente, como vocês sabem, tanto Cavani quanto Thiago são muito valorizados e têm muito mercado na Europa. E hoje com a situação na América do Sul, com a pandemia, tudo…”

“Se fizer uma vaquinha entre todos os clubes brasileiros, mais Boca Juniors e River Plate, não conseguimos trazer o Cavani. Infelizmente. Claro que tem o papo de amigo, estamos sempre perto dele, para saber se um dia tem vontade de voltar para a América do Sul”, completou.

Blog do São Paulo