Rogério Ceni, para muitos, é o maior ídolo da história do São Paulo. Quando tornou-se técnico do clube, em 2017, porém, não obteve bons resultados e foi demitido. Em 2018, assumiu o Fortaleza e ganhou destaque com o Tricolor de Aço. O retorno dele ao SPFC é um tema que gira aparece com frequência na mídia esportiva. Em entrevista ao Blog do Mauro Cezar, porém, ele afastou a ideia. Ao menos por enquanto.

No final de 2020, o SPFC terá eleições. Carlos Augusto Barros e Silva, popularmente conhecido como Leco e desafeto assumido de Rogério Ceni, não pode se reeleger. Mesmo para 2021, ele declarou confiança no atual treinador.

“Se eu sou um diretor do São Paulo, ficaria com o Diniz lá. Bom profissional e está crescendo na carreira. Agora, sobre um dia voltar, se acontecer será um prazer enorme, trabalhei 25 anos lá, uma vida dentro do futebol. Tenho o maior carinho pelo clube, pessoas e dirigentes. Teve esse problema com o Leco, que acontece, faz parte do futebol. No Fortaleza começo a ganhar espaço porque conseguimos ganhar títulos, mas o São Paulo é o clube que me formou”, destacou o profissional.

Fortaleza

Rogério Ceni está imbuído em tornar o Tricolor de Aço um clube cada vez mais forte. “Se fosse para escolher, eu queria melhorar o máximo que pudesse, com o Fortaleza mantendo-se na Série A, melhorando o Centro de Treinamentos, melhorando o gramado, colocando drenagem no campo do CT, nova fisioterapia… isso se chama legado. Estou superfeliz aqui e quero tentar repetir e ganhar mais um título esse ano. Se surgir proposta em um ou dois anos, se eu seguir tendo sucesso, aí vamos estudar”, finalizou o M1TO.

Torcedores.com

SAO PAULO, BRAZIL – JUNE 25: Rogerio Ceni, head coach of Sao Pauloi enters the field before during the match between Sao Paulo and Fluminense for the Brasileirao Series A 2017 at Morumbi Stadium on June 25, 2017 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)
Anúncios