Desde que chegou ao São Paulo em 2018, Everton alternou bons e maus momentos, porém sempre conviveu com lesões que impediram uma maior sequência de partidas do meia. Nesta temporada, o cenário foi diferente: o jogador não teve problemas físicos, mas perdeu espaço no Tricolor comandado por Fernando Diniz.

Everton sofreu uma lesão no joelho esquerdo em outubro do ano passado, recuperando-se totalmente no início de 2020. O meia participou normalmente da pré-temporada do time do Morumbi e, mesmo estando à disposição em todos os jogos desde então, perdeu prestígio junto ao treinador.

A última partida na qual Everton atuou pelo São Paulo foi contra o Botafogo-SP, pelo Paulistão, no dia 8 março, quando Diniz escalou uma equipe inteiramente reserva. Considerando o time considerado titular do Tricolor, o atleta não joga desde o dia 9 de fevereiro, na derrota para o Santo André.

Na temporada, Everton atuou em cinco dos 12 jogos disputados pelo São Paulo, somando apenas 167 minutos dentro de campo. O jogador chegou a ser utilizado na lateral-esquerda, em uma tentativa do técnico de tornar a equipe mais ofensiva.

O melhor momento de Everton com a camisa Tricolor foi em 2018, quando era peça importante do time comandado por Diego Aguirre. Fundamental em uma equipe voltada para contra-ataques, o jogador teve sua boa sequência interrompida por três lesões musculares.

Antes da paralisação por conta do coronavírus, Diniz parece ter encontrado aquela que considera ser o time ideal do São Paulo. A escalação titular tem: Tiago Volpi; Juanfran, Arboleda, Bruno Alves, Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves, Igor Gomes; Antony, Vitor Bueno e Alexandre Pato.

Gazeta Esportiva