Vítor Bueno ainda não balançou as redes nesta temporada pelo São Paulo. Para a maior parte dos jogadores do setor ofensivo, tal rendimento seria motivo de preocupação. Afinal, o meia atacante do Tricolor paulista ainda é considerado uma das peças mais importantes do elenco de Fernando Diniz. Apesar de não figurar entre os artilheiros, o jogador costuma participa ativamente de boa parte dos gols. Em 2020, de acordo com o site FootStats, ele deu quatro assistências (líder no ranking tricolor) — sendo três no Campeonato Paulista e uma na Copa Libertadores. Além disso, ele é bastante elogiado por sua versatilidade e por ajudar na marcação, quando necessário.

Vítor Bueno chegou ao São Paulo no ano passado, emprestado pelo Dinamo Kiev, da Ucrânia — sendo que ele ainda tinha vínculo com o Santos. No início, com Cuca como treinador, o atleta não conseguiu engatar uma boa sequência. Com a chegada de Diniz, em setembro, Bueno se consolidou no time. No total de 2019, disputou 29 partidas e marcou seis gols, com uma média aproximada de um gol a cada cinco jogos. O bom rendimento impulsionou o São Paulo a fazer um acordo com o Santos para adquirir em definitivo os direitos do jogador.

Dessa forma, o meia-atacante, que tinha vínculo só até o fim deste ano, passou a ter acordo com o Tricolor até dezembro de 2023. Com a volta das competições e a saída de Antony para o Ajax, Vítor Bueno deve formar o trio ofensivo do São Paulo com Pablo e Pato.