Os times do interior do estado de São Paulo se dividem em grupos semelhantes aos da quarentena imposta pelo governo, em março, quando foram adotadas medidas para contenção do novo coronavírus . Dentre eles, apenas o Red Bull Bragantino retomou oficialmente suas atividades presenciais e causou certo desconforto entre os clubes que disputam tanto a Série A-1 quanto a Série A do Brasileiro.

Ajudado pelo relaxamento da quarentena em Bragança Paulista, onde as atividades podem ser feitas tanto no CT quanto no estádio Nabi Abi Chedid sob um protocolo específico de higiene e segurança, o time já voltou a se preparar para a maior temporada da sua vida.

A movimentação, por sinal, foi encarada como uma quebra de confiança dos grandes, que seguem parados e realizando apenas trabalhos remotos com os atletas. O Braga fez questão de emitir uma nota oficial recentemente para se explicar.

“Acredito que isso possa ter gerado incômodo em outros clubes, sim. Mas não estamos buscando nenhuma vantagem competitiva”, Thiago Scuro agora aqui na @CBNoficial— Gustavo Zupak (@gustavozupak) June 1, 2020

“O Red Bull Bragantino sempre agiu dentro da legalidade e trabalhou para cumprir integralmente os acordos feitos com jogadores e funcionários. (…) Não há nenhuma tentativa de obter vantagem técnica, mas, sim, de dar um primeiro passo consciente e seguro rumo à retomada do futebol”, encerra o comunicado.

Vale lembrar que Bragança Paulista já protocolou ao Governo do Estado um pedido para mudar para a fase 3 da quarentena, diferentemente do panorama observado na capital. A cidade tinha até sexta 545 casos da doença, com 12 mortes.

Mais próximos à capital e submetidos a outros processos de quarentena, Santo André, Oeste e Água Santa, todos com condição de chegar às quartas de final do Paulista , tentam se organizar para uma retomada dos treinamentos. O time de Barueri, que também disputará a Série B, já realizou duas rodadas de testes para o Covid-19 no seu elenco. Após três positivos na primeira leva, a segunda rodada não teve casos detectados.

Um dos melhores times do interior, o Mirassol também espera a liberação dos protocolos de quarentena para retomar os treinamentos normalmente. O clube, porém, já perdeu nomes como Camilo e China, dois destaques da campanha, e deve atuar com uma base para a disputa da Série D – assim que a CBF entender que o quadro do coronavírus no Brasil permitir a realização de torneios nacionais com segurança.

Em Campinas, Guarani, próximo das quartas, e Ponte, lutando contra a queda, já se organizaram para testar o elenco para o Covid-19 quando as atividades forem liberadas. Não há sinalização nesse sentido, por enquanto, mas existe a possibilidade de retomada dos treinos neste mês.

#Guarani | À espera de reunião com o prefeito Jonas Donizette, Conselho de Administração já prepara um plano B para reinício dos treinos. Bugre analisa quatro municípios na Região Metropolitana de Campinas: Indaiatuba, Paulínia, Jaguariúna e Bragança Paulista. 

OneFootball