Passados quase três meses de inatividade, o São Paulo ainda vive um cenário incerto de retomada às atividades por conta da pandemia do coronavírus. O longo hiato, no entanto, em certo ponto, se mostrou positivo para o clube recuperar alguns atletas que estavam no “estaleiro”.

Dos seis jogadores que desfalcaram a equipe de Fernando Diniz no clássico contra o Santos, quatro deles estão praticamente recuperados e não integram mais no DM. São eles: Tiago Volpi, Helinho, Léo e Gabriel Sara. 

Com isso, somente Rojas e Walce estão em tratamento. O equatoriano está entregue ao departamento de fisioterapia do Tricolor, e deve ficar à disposição nas próximas semanas. O clube paulista espera renovar o seu vínculo até o final do ano. O contrato atual vence no dia 31 de julho.

Já o caso de Walce demandará um pouco de tempo. O jovem atleta rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho em janeiro quando defendia a Seleção Brasileira, passou por uma cirurgia, e tinha prazo inicial de volta entre seis a oito meses. Neste período de pandemia, o jogador está realizando o tratamento em casa.

“Walce e Rojas estão fazendo tratamento. O resto praticamente deve retornar com a equipe. Antes da paralisação, o Léo estava treinando no campo com a fisioterapia. O Helinho também. O Volpi era uma fratura que teve o tempo ideal para fechar. O Sara também vinha treinando com a fisioterapia. Não estava apto para jogo, mas no processo. No começo mandamos atividades mais leves e fracionadas para que eles pudessem se readaptar. Agora treinam normalmente. Por esse lado foi muito bom. Acabamos recuperando todos”, disse o preparador físico Pedro Campos.

Torcedores.com