São Paulo foi o clube que mais arrecadou com transferências de jogadores nos últimos cinco anos: R$ 671 milhões, de acordo com estudo da consultoria EY a que o ESPN.com.br teve acesso.

E, embora seja o mais alto do Brasil no acumulado, o valor é próximo ao que ao que o Barcelona pagou, por exemplo, apenas por Phillipe Coutinho.

O ex-jogador de Liverpool Vasco chegou à Ciutat Esportiva Joan Gamper em janeiro de 2018 por aproximadamente R$ 630 milhões.

Ainda de acordo com o estudo, o São Paulo teve vendas superiores a R$ 100 milhões em todos os anos desde 2019.

No ranking dos últimos cinco anos, o clube tricolor é seguido pelo Flamengo (R$ 572 mi), Corinthians (R$ 459 mi), Grêmio (R$ 416 mi), Santos (R$ 412 mi) e Palmeiras (R$ 379 mi).

No pacote de vendas, o São Paulo se desfez de jogadores de perfis variados, e negociou tanto promessas das categorias de basequanto jogadores mais experientes importantes para o time no momento em que saíram,

O exemplo mais recente de jovem promessa a deixar o clube é Anthony, que vai para o Ajax por 20 milhões de euros. Esse valor nem mesmo está computado no estudo da consultoria.

O negócio mais caro do clube desde 2015 foi o de David Neres, que també partiu rumo ao Ajax, em 2017 por 12 milhões de euros. Naquele mesmo ano, o São Paulo vendeu Luiz Araujo, por 10,5 mi de euros, e Thiago Mendes, por 9 mi de euros, ambos para o Lille.

A temporada em que o São Paulo mais negociou atletas foi a de 2018.

Naquele ano, o clube negociou Lucas Pratto com o River Plate por 10,5 mi de euros, Petros com o Al Nassr, por 5 mi de euros, o jovem Marquinhos Cipriano, para o Shakhtar Donetsk, por 1,5 mi de euros; Cueva (Krasnodar, da Rússia, por 8 mi de euros) e Militão, para o Porto, por 7 mi de euros.

Outras vendas importantes no período de cinco anos de análise foram Rodrigo (7 mi de euros, para o Flamengo), Lyanco (7 mi euros, para o Torino), Ganso (9,5 mi de euros, para o Sevilla) e Boschilla (9,06 mi euros, para o Monaco), entre outros.

ESPN

Anúncios