Há 78 anos, um Majestoso, válido pelo Campeonato Paulista, levou 70.281 torcedores ao Pacaembu, até hoje o maior público da história do estádio. No dia 24 de maio de 1942, São Paulo e Corinthians não decepcionaram os espectadores e fizeram um clássico emocionante, que terminou empatado em 3 a 3.

O jogo marcou a estreia de Leônidas da Silva com a camisa do Tricolor Paulista. Principal jogador do futebol brasileiro na época, o Diamante Negro foi contratado pelo valor de 200 contos de réis, então a maior negociação da história do futebol sul-americano. Para efeitos de comparação, os prêmios das loterias do período eram de, no máximo, 300 contos de réis.

Em campo, os dois rivais fizeram uma partida muito movimentada, com Leônidas sendo acompanhado de perto por Brandão. Apesar da empolgação do São Paulo, Jeronimo, aos 10 do primeiro tempo, abriu o marcador para o Corinthians. Lola, com assistência do Diamante Negro, deixou tudo igual antes do intervalo.

Logo aos três minutos da segunda etapa, Servílio deixou o clube alvinegro mais uma vez à frente. No entanto, o Tricolor Paulista conseguiu a virada com Luizinho e Teixeirinha. Faltando dois minutos para o apito final, Servílio voltou a balançar as redes e empatou o clássico.

No dia seguinte à partida, o jornal A Gazeta Esportiva deu origem ao apelido do confronto. Por causa do clima do duelo, das reviravoltas, da estreia de Leônidas da Silva e dos mais de 70 mil presentes, foi estampado na capa o título “Choque Majestoso”. A versão abreviada é utilizada até os dias de hoje.

FICHA TÉCNICA:
CORINTHIANS 3 X 3 SÃO PAULO

CAMPEONATO PAULISTA DE 1942 – 1º TURNO

LOCAL: Estádio do Pacaembu, em São Paulo;
DATA: 24 de maio de 1942;
ÁRBITRO: Jorge Gomes de Lima “Joreca”;
PÚBLICO: 71.281 pagantes.
GOLS: Jerônimo e Servílio (2) (Corinthians); Lola, Luizinho e Teixeirinha (São Paulo).

CORINTHIANS: Joel; Agostinho e Chico Preto; Jango, Brandão e Dino; Jerônimo, Milani, Servílio, Eduardinho e Hércules.
TÉCNICO: Rato.

SÃO PAULO: Doutor; Fiorotti e Virgílio; Waldemar Zaclis, Lola e Silva; Luizinho, Waldemar de Brito, Leônidas, Teixeirinha e Pardal. Capitão: Fiorotti.
TÉCNICO: Conrado Ross.

Gazeta Esportiva

Anúncios