A equipe do São Paulo precisará ampliar o desconto salarial dos funcionários. O clube já havia anunciado anteriormente um corte de 25%, mas a medida não foi suficiente. Com a persistência da paralisação e as indefinições sobre a data de retorno, a diretoria vai cortar 50% dos valores para evitar demissões.


A medida é valida a partir de junho, baseada em medida provisória do governo. Os atletas também sofreram com um corte salarial de 50%, além da suspensão do pagamento dos direitos de imagem. No entanto, o clube impôs um piso de R$ 50 mil ao elenco. Diferente dos funcionários, eles serão reembolsados dos cortes.

Com a folha de pagamento mensal em torno de R$ 12 milhões, a diretoria Tricolor vem fazendo o possível para minimizar os gastos durante o período de crise, visando preservar os empregos. Mesmo sem acordo com os jogadores, o clube precisou fazer a redução salarial para continuar mantendo a saúde financeira.

Com as competições paralisadas desde o mês de março, por conta da pandemia do novo coronavírus, a maioria das equipes aguardam a normalização do calendário para tomar providências e fazer decisões. Neste período incerto, buscam diminuir ao máximo os prejuízos e se reinventam para levantar fundos financeiros.

https://onefootball.com/pt-br/noticias/para-evitar-demissoes-sao-paulo-amplia-corte-salarial-dos-funcionarios-em-50-30036636

Anúncios