Após vencer uma ação trabalhista contra o São Paulo alegando falta de adicionais noturnos e trabalhos em domingos e feriados, que gerou um valor inicial de R$ 200 mil, Maicon fez questão de procurar a direção gremista, dar detalhes do processo e tranquilizar o clube.

O gesto foi bastante elogiado pelo presidente tricolor Romildo Bolzan Jr em entrevista concedida nesta semana ao jornalista Jorge Nicola, no YouTube:

“Eu tenho o Maicon como uma figura absolutamente fantástica, extraordinária. Tenho com ele a percepção de uma figura importante dentro do clube. Conversamos sobre isso… não fui eu quem o procurou, mas sim ele porque tem caráter, ele é um sujeito ético e absolutamente leal nas relações”, destacou.

Dias antes, ao Lance, o executivo de futebol do São Paulo, Alexandre Pássaro, avaliou que o tricolor gaúcho também poderia ser “punido” da mesma forma pelo atleta:

“A gente espera que isso não vire comum, porque ao passo que o São Paulo foi processado pelo Maicon, talvez o Grêmiotambém seja, porque lá ele continua jogando à noite e continua jogando aos feriados. Então criaria um passivo e uma imagem não muito boa para os clubes que querem contratar jogadores com esse histórico de ações”, considerou.

A direção gremista, na pessoa do CEO e gerente-geral Carlos Amodeo, já destacou que o clube não corre o risco de sofrer uma ação trabalhista nesse sentido pelos moldes que são feitos os seus contratos. Maicon trocou o São Paulo pelo time gaúcho no início da temporada de 2015.

Torcedores.com