Como já não bastasse ser uma doença altamente mortal, o Coronavírus é um impasse enorme do dia a dia dos clubes de todo o Brasil. Afim de evitar o aumento da contaminação, clubes tem seguido o que a suas federações e governadores tem pedido, no meio dessa grande crise. Mas afinal, como os clubes podem voltar sem aumentar o contágio, é o que a coluna Rasgando o Verbo vai contar a seguir

O QUE OS GOVERNADORES TEM PROPOSTO EM CADA REGIÃO

Diversas medidas estão sendo tomadas, em todos os estados, e de formas diferentes. Ou seja, o Nordeste vai poder voltar com as atividades antes, porque as medidas estão mais rigorosas que São Paulo, por exemplo. Mas no final, a gente luta por uma coisa, a volta do futebol! Veja as regiões que tem clubes na série A do Brasileirão, e como elas estão lidando com a situação adversa.

SUDESTE

Em São Paulo, o governador João Dória estendeu a quarentena até final do mês de maio. E então a Federação Paulista de Futebol, dias antes do anuncio, falou que irá seguir as orientações do governo e da OMS (Organização Mundial da Saúde). Ou seja, enquanto não houver uma flexibilização por parte das autoridades, dificilmente iremos ter futebol no Estado.

Já no Rio de Janeiro está bastante semelhante ao Estado vizinho, com menos casos de Coronavírus confirmados. No entanto, o time do Flamengo fez teste em todos os funcionários, e 35 pessoas deram positivo para o COVID-19. Esse número é dividido entre time principal, categorias de base e funcionários do clube. E de acordo com o sindicato dos atletas do estado disse que a volta do futebol agora seria precoce e completa “a situação é grave”.

SUL

Na região Sul, Internacional e Grêmio tinham seus planejamento prontos para retomar os treinos, contudo uma decisão do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite anunciou um decreto de distanciamento social que inviabiliza a volta aos gramados.

NORDESTE

O Ceará é o epicentro do Coronavírus no Nordeste, com o maior números de mortos. Sendo cinco deles atletas de futebol. E com isso, os estados da região Norte e Nordeste foram os primeiros a decretar o lockdown no Brasil. E o que deve acontecer nos demais regiões do Brasil, caso não haja um certo respeito pela quarentena em si.

A SOLUÇÃO PARA A VOLTA DO FUTEBOL

Existem algumas formas possíveis para o retorno do futebol nacional, mesmo com a informação de que o ápice do Coronavírus, ainda, não tenha chegado no Brasil. Mas para isso precisaremos seguir muitos cuidados, para não acabar se contaminando.

Por isso é importante sempre manter os Centros de Treinamento higienizados, com bastante frequência. Até mesmo fazer algumas seções, como por exemplo, os titulares de manhã, enquanto os reservas na parte da tarde, ou até mesmo da noite, quando há um fluxo menor de pessoas.

Para os jogos voltarem a acontecer, eles precisam necessariamente ser sem público, e em seguida decidir se vale a pena ser em campo neutro, para concentrar a movimentação apenas naquela área. Ou se é melhor ser nos estádios próprios de cada clube.

A VOLTA DOS ESTADUAIS

Muito se fala para acabar os estaduais, mesmo no meio da pandemia do Coronavírus, no entanto, por ser clubes geralmente mais próximos, com exceção do Estado de São Paulo, acaba sendo bastante viável, acontecer em neutralidade com rodada em dois finais de semana. 

Em São Paulo, o buraco acaba sendo mais embaixo, porque é a distância é maior entres as equipes do interior, com as da capital. Então seria necessário, ou alocar tudo na capital, onde é o centro da doença no país. Ou se é melhor no interior, onde ainda não tem uma grande propagação do vírus, e por meio disso acabar aumentando a contaminação para essas regiões, ainda, não muito afetadas.

BRASILEIRÃO

Brasileirão deveria ter começado no dia 2 de maio, mas como não havia, se quer, terminado os estaduais, a CBF optou por adiar o início. Mas como faria para acontecer o Campeonato Brasileiro, após o término dos estaduais.

Existe algumas possibilidades da mudança do formato, e torná-lo mais dinâmico. Como por exemplo a volta do mata-mata, que já foi bastante debatido. E pode ser uma solução válida, porque você precisa fazer o campeonato acontecer, para não perder dinheiro. Assim como as TVs precisam que aconteça, pois fizeram investimento nisso.

Outra solução foi a mudança de calendário, e enfim, a gente se adaptar ao modelo europeu. O que traz alguns grandes benefícios. Veja aqui o que a Coluna Rasgando o Verbo falou sobre o assunto. 

Para o Brasileirão acontecer, tem que ser tomada uma medida bastante importante. Voltar com o fluxo de pessoas em aeroportos, ou fazer em neutralidade. Seja qual decisão for tomada, com certeza, terá algum clube que não sairá satisfeito. No entanto, é impossível agradar a todos, e por isso que é uma decisão importante para se tomar. E deixar a menor parcela irritada com a medida tomada.

EUROPA DE VOLTA

Alguns campeonatos europeus já estão de volta, como é o caso da Bundesliga, que já tem jogo no próximo final de semana (16). Assim como a Inglaterra, no qual o governo britânico deu sinal verde para voltar com a Premier League, mas ainda será votado para decidir se irá acontecer em campo neutro, ou não. Na última segunda-feira, a Itália voltou com os treinamentos, mas ainda sem data para voltar com a Série A TIM.

Por fim, tudo o que o povo pede é a volto do nosso querido futebol, porque ninguém mais está aguentando ver replay na TV, não é a mesma sensação, você já sabe o que vai acontecer. Então acaba não sendo interessante.

Futebol na Veia