“Se eu for presidente, é líquido e certo que o Diniz continue” diz Casares; veja

Qual será o futuro de Fernando Diniz no São Paulo depois da eleição para presidente? O técnico só permanecerá caso ganhe um título importante? Ou está sob a ameaça da sombra que representa uma possível volta de Rogério Ceni? Candidato à presidência, Júlio Casares assegura que o atual treinador seguirá no comando do time, caso ele vença o pleito.

“Acredito no Fernando e por mim, se eu for presidente do São Paulo, continua. Ele está fazendo um bom trabalho e não tem dúvida de que eu quero que siga o trabalho do Fernando. O conceito, a filosofia do jogo… Eu o conheço há muito tempo. A questão do Fernando Diniz, no meu caso, é líquido e certo que ele continue”, disse Casares ao blog.

Sobre Ceni, ídolo maior do clube e que está no Fortaleza, sabe-se que é quase impossível vê-lo de volta ao São Paulo enquanto Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, estiver na presidência. Foi na gestão dele que o ex-goleiro substituiu Ricardo Gomes no começo de 2017. Acabou demitido após série de seis jogos de vitória. Em seis meses, teve 49,5% de aproveitamento em 37 jogos, dos quais venceu 14, empatou 13 e perdeu dez.

“Rogério Ceni é um técnico que tem a marca do São Paulo, é meu amigo, tem relações comigo. Claro que pode um dia voltar”, acrescentou o candidato nas eleições que acontecerão entre novembro e dezembro. Na primeira etapa serão eleitos 100 conselheiros que no segundo estágio se reunirão aos 160 vitalícios para eleger o presidente. As datas ainda não foram definidas.

UOL

23 comentários

  1. Lembro à todos, apenas lembro que, este senhor fez parte da atual gestão, também, a área por ele comandada (marketing) não obteve resultados positivos.

        • Coisas diferentes, e que tem que serem vistas com olhares diferentes.
          1- Ele de fato faz parte da situação e tem responsabilidade com tudo que aconteceu e tem acontecido.
          2- Na área de marketing ele manda muito (quando comandava a pasta no SP era sucesso). Não a toa é um dos poucos dirigentes recentes do SP que tem currículo comprovado e experiência forte na área (diretor da área comercial da Record).

          Querer usar o ponto 1 para desqualificar o 2, não faz sentido e nem é justo com ele.

          Dito isso, estou de acordo que ele tem culpa (e muita) no cartório da situação política do SP.

          • Até porque, a tentativa esdrúxula de colocar o Casares no ponto 1, joga MAC e Natel exatamente no mesmo barco.

            Mas o desespero é gigante.

  2. Blz Casares, nesse momento o SPFC precisa mais de profissionalismo do que desse tipo de pitaco. Fico a espera das suas propostas quando for o momento certo pra apresenta-las e ansioso pra ver como voce pretende sair da mesmice. Até agora não mostrou nada. Compreensível.

  3. Não passa de uma promessa vazia. Um treinador num clube grande só sobrevive se for vencedor. Se o futebol não voltar mais neste ano com certeza ele manterá o Diniz, voltando o futebol em 2020, com ele no cargo, se o São Paulo não se classificar, por exemplo, para a Libertadores 2021, vai manter ele? Duvido.

  4. Quem garante que o Diniz termina o ano tecnico do SP!? Ok, o time melhorou nas últimas partidas, fez bons jogos, mas qdo tudo voltar a funcionar é liquido e certo que o Leco vai desmanchar o time do Diniz… Assim, como exigir resultado tendo um clube e situação pré falimentar… Nessa gestão sempre sobrou pro treinador…

  5. No São Paulo não existe oposição. Eles a mataram em 2003 quando aumentaram o número de vitalícios de 80 para 160. Porém, antes disso, ainda nos anos 70 era proibida reunião dentro do clube que quisessem esboçar alguma oposição àquele grupo que comandava o clube. Falando nos dias atuais, com o clube tecnicamente quebrado, tenho que considerar o Júlio Cesar Casares como a melhor opção. Esse homem fez muito pelo clube dentro daquele ninho de cobras venenosas lá existente. O Morumbi era deficitário. Casares lançou o Morumbi Concept Hall que hoje dá um lucro de quarenta milhões por ano. Ele renovou em diversas áreas. Acho que se ele for eleito, deve tentar a libertação do clube com eleições livres e diretas para presidente.

  6. Apenas um conselho Casares…fuja desses assuntos que nesse momento nada pode te ajudar, muito pelo contrário, estamos em maio com todos campeonatos parados, quando voltar haverá muita lenha para queimar, muita água para passar debaixo da ponte, sabemos que no futebol o resultado é o mais importante, sei que é apenas um comentário, mas pode te comprometer la na frente. Em relação ao RC, é o tipo de assunto que não tem nada a ver com o momento, sempre será aquela pergunta que não acrescenta nada e nem com eleição.

    Conforme o amigo acima postou, estamos muito mais esperançosos de vc mostrar um plano de gestão, realmente profissional dando capacidade do clube se levantar e ter saúde para brigar por títulos , que vc possa dar idéias que mudem o clube e principalmente traga uma esperança de uma gestão mais profissional e com pessoas mais capazes, que varra essa corja de sanguessugas no clube e que finalmente depois de gestões que sangraram o clube, possamos ter uma administração que o nosso clube mereça.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!