Qual o craque que você queria ter visto?

Amigos tricolores,

Sem o nosso tricolor em campo, toda a semana eu fico pensando em pautas que possam ser relevantes para vocês. Na semana passada, puxei um assunto, e não imaginei a quantidade de comentários nas Redes Sociais que ela iria gerar. Realmente, Ganso, apesar deu ser fã confesso, não tem mais clima no São Paulo, e por mais que eu queria sim a sua volta e ache que no time do Diniz ele se encaixaria perfeitamente, é preciso deixar de lado a ideia, ao menos, posso dizer que eu o vi jogar no São Paulo, como queria ter visto outros, tema desse artigo.

Regras da brincadeira

Aqui fica aberto para a sua opinião e comentário. Não estamos fazendo uma eleição de quem jogou mais ou menos. Não há briga, caso um diga que queria ter visto o Muricy Ramalho jogando, não precisa o outro dizer que o Pedro Rocha era melhor, a ideia não é essa, a ideia é que você nos diga qual foram os jogadores que você queria ter visto jogar no São Paulo, claro, pois o Pelé e Garrincha, quem não queria? Mas a brincadeira é no nosso time do coração, o maior do mundo, o nosso glorioso São Paulo.

Vou dividir em 2 partes: Quem eu vi pouco jogar e os 5 que eu mais queria ter visto. Com 40 anos, eu vi da época dos Menudos em diante, mas tenho amigos da idade do meu pai, 68 anos e até mais velhos, tricolores de coração que relatam grandes craques nas décadas de 40,50,60,70…

Vi pouco jogar, mas queria ter visto mais

Sem dúvida, o time dos Menudos. Em especial, Oscar, Dario Pereyra, Silas e Careca, já que Muller eu vi muito tempo! Oscar e Dario foi a melhor dupla de zaga da história do futebol brasileiro, mas quando jogaram juntos, eu era muito pequeno. Em 1987, Oscar saiu do São Paulo para o Japão e Careca foi para o Napoli. Em 1988 Dario foi para o Flamengo e Silas para o Sporting, eu, com 8 anos de idade, mal entendia de futebol, via eles jogar, mas não os apreciava.

Em 1995 e 2008, eu já entendia muito mais de futebol e vi 2 centroavantes jogarem no São Paulo, pena que por muito pouco tempo: Bentinho, que veio do Verdi Kawasaki e Adriano imperador. Bentinho voltou e 1995 para o Japão, mas para o Kashima e Adriano voltou para a Inter de Milão. Eles jogaram muito com a camisa do São Paulo, fizeram gols e conquistaram a torcida, poderiam ter jogado mais e ajudado mais o tricolor. E por que não dizer, nessa linha de pensamento, de Calleri? Mas não sou viúva pedindo a sua volta, se ele amasse o SPFC como diz que ama teria feito o que Lugano, Pato e Hernanes fizeram.

Os 5 que eu gostaria de ter visto

Pedro Rocha, não vi jogando, mas conheci pessoalmente o uruguaio, que segundo Pelé foi um dos 5 maiores jogadores que ele viu jogar. Técnica, elegância e muita raça em campo. O cara jogou 5 Copas, precisa dizer mais alguma coisa?

Roberto Dias, é um dos grandes ídolos do meu pai. Zagueiro as vezes esquecido, pois jogava quase sozinho no fraco time do São Paulo da década de 60, onde o dinheiro do clube ia para o estádio e não para reforços. Foi um dos grandes zagueiros e quem o viu jogar, diz que se o time tivesse em uma situação melhor, Dias teria ido para a Copa de 1966, mas foi cortado da lista, porém, foi um dos maiores zagueiros do tricolor. Até Pelé dizia que seu mais leal e duro marcador, era o Dias, com uma engraçada história, em um São Paulo e Santos, confusão na área e Dias cai no chão com o rosto em frente a bola, quase em cima da linha. Pelé vê a cena e para, o goleiro tricolor consegue pegar a bola. Pelé diz que não chutou porque era o Dias, mas se fosse outro, ia bola e dentes para dentro do gol.

Gersón, o canhotinha de ouro. Campeão do mundo em 1970 com a segunda melhor seleção da história das Copas, porém, essa venceu, diferente da melhor, de 1982. Meia habilidoso, com chute forte e precisão no passe que poucos tinham. Na época, sem dúvida, um dos melhores do mundo. Venceu os Paulistas de 1970 e 1971, quando formou o meio de campo com Pedro Rocha. Tá ai uma dupla que eu queria ter visto jogar…

Leônidas da Silva. O que vou dizer aqui pode ser polêmico, mas é opinião de cada um. Meu avô dizia que Leônidas jogou mais do que Pelé, mas na época, 1930/1940 não havia TV e era difícil ver seus jogos, porém, quem foi a campo ver os 2, diz que ele era superior. Conversando com pessoas da idade do meu avô, que viu os dois jogarem, ouvi de outras pessoas a mesma coisa. Se foi melhor ou não, é uma questão de gosto, mas só de se comprar ao rei do futebol, já é um ponto a favor para querer ter visto jogar

Canhoteiro. Uma vez li que ele era o “Garrincha da esquerda”, devido a sua grande habilidade e facilidade nos dribles. Pronto, não precisa dizer mais nada. Amigos tricolores diziam que ele era um grande craque, mas por jogar em São Paulo, a mídia pouco se entusiasmava com ele, uma vez que o Rio de Janeiro era o grande centro, além de Garrincha e Pelé serem os destaques mundiais do seu tempo. Seu estilo boêmio também pesava contra ele. Em 1958, ele era para ser o titular da Copa, mas esse estilo e o medo de avião fizeram Zagallo e Pepe serem convocados em seu lugar.

Felipe Morais

Autor dos Livros: 
Planejamento Estratégico Digital (Ed. Saraiva Uni)  
Ao Mestre com carinho, O SPFC da Era Telê (Ed. Inova)
Transformação Digital, Como a inovação digital pode ajudar seu negócio nos próximos anos (Ed. Saraiva Uni)

17 comentários

  1. Em relação ao Ganso, lógico que tem espaço no São Paulo.
    Eu adorei a passagem do Ganso pelo São Paulo.
    Eu adoro o meia clássico.

    O problema é que o São Paulino, não gosta de ninguém.
    Não gosta do Ganso, não gosta do Rogério Ceni, não gosta do Luiz Fabiano, não gosta do Hernanes, não gosta do Raí.
    Eu adoro o Ganso, o Rogério Ceni, o Luiz Fabiano, o Hernanes, o Raí.
    Enfim, jogador com o talento do Ganso, não nasce em árvore e não se fábrica em metalúrgica.

  2. Vi jogar pouco e mereciam mais: Falcão Futsal, meia Vagner e Adriano.
    Gostaria de ter visto: De Sordi, Canhoteiro, Leonidas, Roberto Dias…

  3. Gostaria de ver Pelé jogar pra ver si é isso tudo gue falam mesmo o Maradona eu vi jogar e jogava muito bola o cheira cheira

    • Comparar Maradona com Pelé é uma covardia muito grande. O Maradona esperava a bola chegar até ele para começar a jogada. Já o Pelé, quando a bola saia dos pés lançada por algum seu companheiro, ele já tinha desenhado toda a jogada que teria que fazer. Ou seja, comparar craque com gênio, não dá né. Pelé Eterno!!

  4. Pelo são Paulo Careca.
    Mas no geral, se eu pudesse, não deixaria o Denner morrer e veria aquele rapaz, destroçar recordes atrás de recordes

  5. Nasci em 1986. Nos anos dourados, 91 a 94, eu me lembro muito pouco, o que sei é o que vi depois, por vídeos. Assim. seguindo essa lógica:
    – Vi pouco/Queria ter visto mais: Toninho Cerezo/Palhinha/Ronaldão (três que eu achobque jogaram muita bola nos Mundiais).
    – Não vi/Queria ter visto: Careca/Pita/Dario Pereira (três dos destaques do título brasileiro de 86!).
    E, pedindo licença ao autor, incluo três jogadores que eu gostaria muito que tivessem jogado no São Paulo, já que sou fã deles: Zico, Romário e Ronaldo (detalhe: gostaria que o Rivaldo tivesse chegado 3 ou 4 anos antes ao São Paulo… Seria ídolo, com certeza!)

  6. Quem eu vi pouco pela minha idade: Convidando com o autor, o time dos Menudos, campeões paulista e brasileiro
    Quem eu queria ter visto: Pedro Rocha, Gérson Canhotinha, Serginho Chulapa e Waldir Peres.
    Quem eu queria ter visto mais: Além dos citados Bentinho e Adriano Imperador, queria ter visto o Amoroso, Ricardo Oliveira, Luisão, Vágner, Kaká e Serginho lateral por mais tempo no time, e que Rivaldo e o falecido Fernandão tivessem vindo alguns anos antes do que vieram ao time.
    Quem de outros times gostaria de ver no São Paulo: Alex Cabeção e Romário!!!

    • E queria tbm ter visto o Leônidas da Silva e aquele esquadrão dos anos 1940, com Rui, Bauer, Noronha, Renganeschi, King, etc.

  7. Tive o prazer de ver Pedro Rocha, Muricy e outros, mas queria ter visto Araken, Friedenreich, Leonidas e Canhoteiro, alem de outros das decadas de 50 e 60!

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!