Fim de contrato de Maicosuel praticamente encerra era Ceni no SPFC

Em breve, Maicosuel deixará oficialmente de ser jogador do São Paulo. Fora dos planos de Fernando Diniz, o meia atacante tem vínculo com o clube até o dia 31 deste mês e não terá o acordo renovado. Apesar de pouco ter atuado pelo Tricolor paulista, o veterano ficou marcado por ter sido um dos últimos remanescentes do período em que o time era treinado por Rogério Ceni.

Curiosamente, ele disputou apenas um jogo pelo São Paulo com o ex-goleiro como treinador, por 45 minutos durante o triunfo sobre o Vitória. Na sequência, por causa de um desiquilíbrio muscular, ele ficou no Reffis. Com a troca de comando e a recuperação física, o atleta até chegou a vestir a camisa tricolor em nove partidas, com um gol anotado e uma assistência.

Maicosuel foi contratado junto ao Atlético-MG em junho de 2017 por cerca de R$ 3,5 milhões, com três anos de vínculo e um salário considerado alto para os padrões do futebol brasileiro. Na época, muitas críticas foram feitas por causa do pouco retorno esportivo em relação ao que fora investido. O meia atacante, de 33 anos, não atua desde o ano passado, quando estava emprestado ao Paraná. Ele tem treinado sozinho em Cosmópolis (SP).

Além de Maicosuel, o Tricolor viu Thomaz e Pedro Bortoluzo se despedirem do clube em março, quando seus contratos se encerraram. O meia foi indicado por Rogério Ceni após se destacar por uma partida do Jorge Wilstermann, da Bolívia, contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores. No time do Morumbi, ele não conseguiu se firmar.


Já o atacante formado nas categorias de base do clube teve poucas oportunidades no São Paulo e acabou sendo emprestado para outras equipes. Hoje, apenas Lucas Perri, Brenner e Shaylon — todos formados na base — são remanescentes do elenco treinado por Ceni. Arboleda chegou a ser indicado pelo ex-goleiro, mas nunca atuou sob o comando do ídolo.

UOL

4 comentários

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!