Processos Milionários de Maicon e Paulo André contra São Paulo e Corinthians devem acabar com jogos à noite e aos sábados e domingos; entenda

Os processos recentes de jogadores, que ganharam ações na Justiça por adicional em decorrência de terem trabalhado à noite e aos domingos darão impactos severos no futuro do futebol nacional. O ex-zagueiro Paulo André ganhou o processo de R$ 1,2 milhão contra o próprio Corinthians e o volante Maicon venceu em primeira instância e pode receber até R$ 700 mil do São Paulo.

Esses processos esdrúxulos que acabaram tendo apelo na Justiça e tiveram ganho são tão bizarras que se compararmos jogadores com trabalhadores comuns, Paulo André e Maicon que viviam machucados, mal teriam ganhado remunerações e estariam com verbas mínimas do INSS, encostados.

O Corinthians saiu na frente e o Blog é sim do São Paulo mas em termos de gestão, Leco é fraquíssimo e passivo e Andres mostrou de forma clara os impactos à Globo, CBF e FPF: Não jogará mais de noite e aos domingos.

Se a sacanagem é completa, é isso aí.

“Na hipótese de serem agendadas partidas à noite ou aos domingos, o Sport Club Corinthians Paulista se reserva no direito de eventualmente não participar dos referidos jogos” dizia o comunicado.

Advogados acreditam que os recursos derrubarão essa sandice aprovada pela Justiça em instâncias maiores sem criar jurisprudência e tudo estará no seu lugar mas, até lá, os clubes precisam se proteger e não aceitar essa palhaçada.

Blog do São Paulo

34 comentários

  1. O negócio é realizar os jogos no horario de trabalho e pagar ao jogador nos moldes de qualquer cidadão normal, com aposentadoria aos 65 anos. Quando não tiver pernas mais para jogar, o clube pode lhe dar outra tarefa, como gandula, roupero, faxineiro, etc. Se for esforçado, pode estudar e seguir outra profissão. O centroavante do Perú na copa de 70, Perico León, morreu faz uns dias aos 73 anos, trabalhava nos Estados Unidos numa fábrica de tecido.

    • Eu ia comentar, mas vc disse tudo. Dá salário mínimo pra esses merdas q ganham milhares mensalmente pra correr atrás de bola.

  2. Isto já aconteceu no passado. Na primeira instância, em especial trabalhista, tudo pode acontecer, pois um juiz em início de carreira gosta dos 15 minutos de fama. Quando o processo sobe para outras instâncias o solicitante perde. Já li vários opiniões de especialistas no caso Maicon e todos disseram, que o São Paulo ganha esta parada. O caso Paulo André envolvia outros problemas além do adicional noturno.

  3. “Na hipótese de serem agendadas partidas à noite ou aos domingos, o Sport Club Corinthians Paulista se reserva no direito de eventualmente não participar dos referidos jogos”

    Perfeito! Não tem outra postura a ser tomada diante desta bizarrice jurídica. Os jogadores continuarão a entrar com tais processos, e isto é legítimo. A aberração são os ganhos de causa.

    Vamos ver se os clubes vão se unir ou se preferem continuar pagando tais processos.

    A jurisprudência está aberta.

  4. Tem pessoas que tentam tirar vantagens em tudo ,como ele Maicon quer ter os direitos do trabalhador normal é simples ,quando ele tiver uma contusão que ele procure o sus e caso a contusão for grave e demore mais de 30 dias para curar ….Que ele pegue a sua carteira e se dirija até o INSS mais próximo para dar entrada no auxílio doença .Aí eu quero ver a cara desse jogador meia boca .

  5. Deviam propor começar os jogos às 8:00 da manhã todos os dias de segunda a sexta, para tirar o atraso devido a pandemia!

    Tão reclamando de trabalhar à noite e fazer hora extra então corta o mal pela raiz.

    Jogador de futebol é uma classe muito mimimi.

      • Imagina se já não existe agora um monte de ex-jogador entrando com ação na justiça contra seus ex-clubes?

        Podiam aproveitar que o futebol está parado e rediscutir tudo que envolve o esporte.

  6. A CLT é arcaica e perdeu sua utilidade faz tempo… hj em dia ela só serve pra encher os bolsos de advogados e quebrar empreendedores. O mundo mudou e a CLT foi feita pra proteger trabalhadores braçais que quase nao existem mais.

    • Ai falou bobagem e não foi pouco. Só repercutiu o senso comum que se propaga em tudo que é canto. Discordo completamente. Sou da área e estudo há anos o tema do trabalho no Brasil, por isso tenha uma visão oposta.

      • Esse é o problema do Brasil… cada um só pensa em si. Vc deve ser advogado trabalhista e ganha dinheiro com essa farra que é a justiça do trabalho. Se a condição do trabalhador brasileiro é ruim, certamente não deve ser por falta de “justiça”, mas pelo excesso dela. Temos 98% dos processos trabalhistas do mundo e 3% da população mundial. Quem será que está certo? O resto do mundo ou o Brasil? As condições de trabalho são tão nefastas aqui comparado ao resto do mundo? Já trabalhei no México, nos EUA e em Portugal e proteção legal é bem menor, mas a renda é maior, em geral. Temos uma estrutura gigantesca de tribunais, advogados e procuradores. Uma corrupção gigantesca na ponta, que deveria fiscalizar. O funcionario é oprimido pela falta da livre negociação. Eu não posso sequer almoçar em 25 minutos pra sair mais cedo pois a lei penaliza meu empregador.

        A CLT trata os trabalhadores como ineptos que preicsam do apoio paternalista do estado para decidir por eles. Os empregadores pagam quase 100% ao mais por um funcionário com renda baixa, que poderia receber muito mais se não tivesse que pagar toda essa estrutura burocratica. Sindicatos sao reuniao de pelegos que fazem politica com o dinheiro alheio. Mas estamos certos, o resto do mundo errado….

    • Eu gostaria de nunca ter lido o seu comentário. Bizarro!!!
      Existem sim trabalhadores braçais e que sofrem muito nas mãos da classe empresariada.

      As pessoas que estudaram o Direito Trabalhista sabem muito bem que o trabalhador deveria ser até mais protegido do que é. Inclusive, a Lei é muito permissiva, pois tem muitas coisas que o trabalhador sofre e não tem meios de provar.

      Imagino que o que você gostaria de dizer é que deveria haver exceções.

      • Impressionante ter gente que fala que a lei é permissiva a lei é pouco permissiva e que desfavorece o contratante. Isso, num país que bate recordes de trabalho escravo, trabalho infantil, precarização de contratos de trabalho etc.
        Você tem toda a razão. Falta é proteçãomais ao trabalhador.

  7. Se o cara não quer trabalhar a noite nem aos domingos escolhe outra profissão vai trabalhar em uma metalúrgica de segunda a sexta das 7:30 às 17:30 e o sábado até o 12:00 ganhando em média 1500 reais por mês simples assim

  8. Obviamente o Corinthians jogará sábado, domingo e à noite, ele tem um contrato assinado e terá que jogar, ou então abre mão do campeonato, devolve tudo que a Globo já adiantou de cotas, fica sem verba e fecha as portas de vez, foi uma medida (e muito boa) para criar repercussão e pressionar o judiciário trabalhista para que não ocorram mais decisões absurdas destas. O caso do Maicon acredito que será revertido nas próximas instâncias, e o Corinthians pressionando com esse fato de enviar carta solicitando que não jogue mais aos fds e a noite nos ajuda nisso também. Se todos os clubes embarcarem nessa para criar pressão seria melhor ainda, mas acabar com os jogos fds e a noite é impossível.

    • Claro que é nesse caminho, Tiago. É jogar a pressão externa contra os jogadores e a Justiça que foi ridícula nestes casos.

  9. O SPFC e o SCCP deveriam processar esses “jogadores” por frequentarem o DM, sempre machucados, que não se lembra que o Maicon era chamado de Maicon Feijoada, sempre acima do peso, dando passes de lado, trotando, sem profissionalismo, bastou ir para o Grêmio que entrou em forma, pois lá o treinador é o Renato Gaúcho e sabemos como ele trata chinelinhos.

  10. Os clubes devem mudar as formas dos contratos com os jogadores, assim como existe o salário base + luvas + direitos de imagem, o clube deve desmembrar do salário base valores de adicional noturno e horas extras em domingos e feriados, resultando a soma (salário base + horas extras + adicional noturno) no mesmo valor do salário base contratado. è muito simples, não fizeram antes por burrice do setores jurídico trabalhista junto com RH. A solução é simples. Feito isso, não abre brecha para jogadores sem caráter igual esse filho de rapariga!!!
    Se todos clubes fizerem isso, torna-se viável continuar jogando de noite, domingos e feriados.
    Maicon jogador sem caráter…

  11. É surreal um sujeito que ganhava mais de cem mil por mês entrar na justiça contra o clube que lhe ajudou financeiramente, uma vez que o retorno desse mal caráter esportivamente foi zero. O SP que deveria lhe processar pelo péssimo desempenho com a camisa mais gloriosa desse país. Vagabundo e aproveitador.

  12. Tão é certos, os jogadores. Os clubes que calculem os salários já prevendo os adicionais antes de bater o martelo.
    E, se chegamos a essas cifras absurdas de salários de jogadores, é porque há quem pague. Azar de quem o faz. Agora, segura a bronca.
    Sem falar que, se o trabalhador médio do futebol brasileiro, que ganha milão ou dois milão por mês, seria favorecido por decisões como essa. Isso, claro, se a nossa sociedade e nosso Estado se preocupassem mais com CPF’s do que com CNPJ’s.

  13. O advogado do Paulo André já desmentiu o noticiado pelo presidente do SCCP. A ação se deu por vários acordos não cumpridos e descanso semanal remunerado

    O processo é público, todos têm acesso

  14. Simples quer ser igual trabalhador comum, blz todos irão levantar as 6 hrs da manhã porque os jogos vão ser as 8 hrs e treino a tarde de recuperação física e nos fins semana aos babados de manhã, e todos sem exceção irão cumprir a carga horária vigente na lei trabalhista 8 hrs diárias e sábado até às 12 hrs fechado. A tv vai se adaptar.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!