“Algo impressionante essa gestão tétrica de Leco considerando a falta de títulos e o buraco financeiro” diz comentarista; veja

O São Paulo apresentou em seu balanço financeiro de 2019 um déficit de R$ 156 milhões e viu clubes como o Athletico-PR se aproximarem financeiramente, com um valor próximo de arrecadação no período, mesmo tendo o clube paulista a terceira maior torcida do futebol brasileiro e estando localizado na cidade mais rica do país.

No podcast Posse de Bola #31, o jornalista Mauro Cezar Pereira critica a gestão do presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, pelos gastos que o São Paulo teve no período sem conquistar títulos, com contratações caras, enquanto o Athletico-PR investiu menos, ganhou títulos importantes, como a Copa Sul-Americana 2018 e a Copa do Brasil 2019, e ainda lucrou mais.

“Você vê nesse balanço que existe um pouco aí do equívoco de avaliação do São Paulo ao comprar por um valor altíssimo um jogador que é um bom jogador, nada além disso, e que não vale isso”, afirma Mauro.

“O São Paulo não tem uma coisa e nem outra. Não ganha, gasta mal, gasta muito e chega a ser assustador, você vê o São Paulo com o potencial que tem arrecadando praticamente a mesma coisa que o Athletico-PR. Assustador no sentido do declínio de um e no crescimento de outro, é um elogio ao Athletico-PR e uma crítica ao São Paulo”, completa o jornalista. Mauro critica Leco por fazer contratações caras, mesmo sem ter a garantia de conseguir bancar sem onerar o clube, citando Daniel Alves, que chegou ao clube no ano passado com a promessa de que o São Paulo teria parceiros para bancar os custos do jogador, o que não se concretizou.

“Percebe-se também o seguinte, com a aproximação do final da gestão atual, um certo desespero, então sai contratando. O Daniel Alves é ótimo reforço? Ótimo reforço. É um jogador caríssimo, é o mais caro do Brasil hoje. O Daniel Alves foi contratado com o argumento de que haveria parcerias. Não apareceram esses parceiros. Agora, com retração econômica derivada da pandemia de coronavírus, é óbvio que a dificuldade vai ser maior ainda de conseguir um parceiro nesse sentido.

Então, a tendência é o São Paulo ter que ficar bancando o jogador sozinho”, diz Mauro. “Não consegue pagar ou paga ficando com esse buraco aí de R$ 156 milhões, que é algo impressionante no final de gestão tétrica do Leco se considerarmos a falta de títulos e o buraco financeiro no qual ele está enfiando um clube que há uma década era considerado modelo, inclusive, com relação ao equilíbrio financeiro”, finaliza o jornalista.

UOL

7 comentários

  1. Desse presidente, o Raí não reclama e nem pede a renúncia…
    Mas, com certeza, o nosso futuro mandatário terá um abacaxi imenso pela frente, mas tomara que os resultados em campo venham, pelo menos!!!

  2. Bateu o desespero.
    Não podia ter deixado o São Paulo chegar nessa situação.
    Foi dado carta branca para determinados Treinador, poder perder campeonatos.
    O São Paulo perdia campeonatos e lá vinha o Marco Aurélio Cunha fazer um discurso bonito, dizendo que perder faz parte, blá blá blá blá blá blá.
    Não podia ter ganho a Libertadores de 2010? Não podia ter ganho a Sul Americana de 2013? Não podia ter ganho a Sul Americana de 2014?
    Como é que pode não ganhar a Sul Americana de 2014 tendo Kaká, Ganso, Álvaro Pereira, Pato, Michel Bastos, Allan Kardec, Luiz Fabiano. Teve dificuldades contra o Criciúma, teve dificuldades contra o Emelec e perdeu para um time inferior na semifinal.
    Perde mata mata para a Ponte Preta, perde mata mata para o Bragantino, perde mata mata para a Penapolense.
    O São Paulo foi dando carta branca para determinados Treinador poder perder campeonatos.
    Eu lembro que o Jornalista Marcello Lima, lá atrás, ainda na Gestão Juvenal Juvêncio, quando estava ficando nítido o perfil de derrotado que estava grudando no São Paulo, ele Marcello Lima disse que lá dentro do São Paulo, o pessoal não esquentava muito a cabeça quando o São Paulo era sumariamente eliminado de Campeonatos, la dentro dizia que era normal e que é coisa de torcedores corneteiros quem reclamava.
    Antes do São Paulo ficar campeão da Sul Americana de 2012, o São Paulo já estava 4 anos sem títulos.
    De 2007 a 2012 o São Paulo não chegou em finais de campeonatos.
    Em 2007 perde uma semi final do Paulista para o São Caetano em pleno Morumbi, com o São Paulo podendo empatar o jogo.
    Ou seja, a postura de derrotado do São Paulo começou lá atrás.
    Foi dando carta branca para determinados Treinador poder perder.
    Tinha as bobeiras de contratar Ricardo Gomes como Técnico. O Infeliz abusa de perder clássicos em 2010. Aquela eliminação para o Inter na semifinal da Libertadores de 2010, foi deprimente. No primeiro jogo lá em Porto Alegre, o São Paulo só deu um chute ao gol. Marco Aurélio Cunha adora o Ricardo Gomes.
    Contrata Adilson Batista que já tinha fracassado no Santos e no Corinthians.
    Contrata Carpegiane.
    Faz uma Reformulação em 2012, monta um bom time e de 2012 até hoje, fez outras 10 reformulações.
    Aí em 2019 bateu o desespero. Abriu os cofres.
    É gente, não podia ter deixado chegar nesse ponto.
    Aprendam uma coisa:

    Se o São Paulo ganhar 10 Libertadores e 10 Mundial.
    O Presidente do São Paulo tem que fazer de conta que o São Paulo está 40 anos sem títulos e querer ganhar o próximo campeonato.
    Nunca
    se
    acomodar.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!