No último domingo foi comemorado o dia do goleiro, e o torcedor do São Paulo pôde ver Tiago Volpi e Zetti juntos, em um bate-papo pelas redes sociais. Na conversa com o ídolo são-paulino, o atual arqueiro mostrou vontade de também escrever o seu nome na história do clube. Para isso, Volpi revelou que a grande meta é conquistar um título pelo Tricolor.

“Hoje o que a gente tem é esse contrato até 2023 e o que a gente espera obviamente são os títulos. O São Paulo é uma camisa muito grande, a gente sabe que está há um bom tempo sem conquistar um título importante, então a meta é ficar campeão. Não pensamos hoje em outra coisa a não ser ficar campeão e colocar o nosso nome na história do clube”, pontuou o goleiro.

O primeiro passo para entrar na história do clube foi dado já no ano passado: conquistar a confiança da torcida. Logo em sua primeira temporada pelo São Paulo, Volpi foi um dos protagonistas do time, e com atuações seguras tornou-se um dos atletas mais queridos dos são-paulinos.

O goleiro comemorou o bom desempenho em 2019, mas mostrou que deve continuar trabalhando firme para manter a regularidade sempre.

“Foi um grande campeonato ano passado, mas a cada dia que passa, a gente tem que fazer valer mais a pena a contratação. Não se pode cair na armadilha de achar que o ano passado foi bom e por causa disso a gente vai se manter. Lógico que a gente fica muito feliz, ainda mais escutando esse tipo de elogio, mas a gente sabe que se não mantém essa constância, só tende a cair”

Volpi ainda relembrou das dificuldades em seus primeiros jogos pelo clube, e agradeceu a paciência da comissão técnica e da torcida, que possibilitou que ele tivesse sequência na temporada.

“Não foi fácil, principalmente no começo. Tem essa situação de suceder o Rogério, e de pouquinho em pouquinho as coisas foram acontecendo. Todo mundo foi muito paciente, tanto dentro do clube quanto a torcida, que também esperou e eu tive tempo para poder demonstrar o meu trabalho. Muitas vezes você tem cinco ou seis jogos, não vai bem, já é trocado e acaba se queimando um pouco. No meu caso eu tive sequência, o clube apostou a torcidas confiou mesmo nos momentos mais difíceis, e o resultado no final do ano acabou sendo positivo. É um agradecimento geral porque talvez se eu não tivesse tido essa sequência, a história tinha sido outro”, declarou.

Tiago Volpi chegou ao São Paulo por empréstimo do Querétaro, do México, no ano passado. O bom desempenho em 2019, fez a diretoria tricolor desembolsar 5 milhões de dólares (na época, cerca de R$ 21 milhões), no final da temporada para comprá-lo em definitivo. Titular absoluto, o goleiro tem 71 jogos pelo Tricolor.

Gazeta Esportiva