Mesmo com a pandemia causada pela Covid-19, alguns clubes já começam a se movimentar no mercado da bola e alguns rumores ganham força. Assim, um dos “prejudicados” com o assédio europeu será o São Paulo, visto que o jovem meia Igor Gomes está sendo cotado para defender alguns clubes espanhóis, como Sevilla, Barcelona e Real Madrid. Como resultado, em caso de saída do camisa 26 Tricolor, quem deveria substitui-lo no meio-campo de Fernando Diniz?

Neste post, sugiro três alternativas que estão dentro do elenco, visto que membros próximos e inclusive a própria diretoria deixa escancarado que falta recursos para reforçar o plantel. Além disso, não considero o ídolo Hernanes como uma opção, pois o camisa 15 há tempos é colocado nesta função e não consegue desempenhar um bom futebol, portanto, deve ser testado de outra forma, mas este assunto será debatido posteriormente.

LIZIERO

Sai Igor, entra Igor. A troca mais simples e óbvia, seria a promoção de Liziero a equipe titular, por ter algumas características parecidas com o seu xará do meio-campo. O camisa 14 da uma dinâmica interessante na meia, com boa versatilidade, passes curtos e dando ritmo as jogadas. Todavia, precisa melhorar um pouco mais na marcação, reter um pouco menos a bola em algumas oportunidades e vencer as séries de lesões que atrapalham a sua evolução.

GABRIEL SARA

Depois de Igor Gomes, é o jogador mais talentoso dos jovens da base na posição de meia (outro admirável é Edcarlos, do sub-20). Em termos de posicionamento, o jogador é bem parecido com o camisa 26, sendo que já atuou também como segundo volante na curta carreira. Subiu ano passado, disputou poucas partidas, mas foi um grande destaque na vitória diante o CSA na última rodada do Brasileirão do ano passado. Alto, bom passe, boa finalização e um jogador moderno, com o vai e volta muito fácil. Assim, seria a melhor opção, mesmo que arriscada devido a pouca experiência e a ausência por lesão no início da temporada.

EVERTON

Este pode ser uma invenção, mas uma bela sacana no “Dinizismo”. Além disso, o jogador foi comprado do Flamengo em 2018 por um valor elevado e correspondeu no primeiro momento. Contudo, as lesões o fizeram ser um mau custo benefício, então precisa mostrar serviço. Como resultado, poderia ser uma troca envolvente no lado esquerdo, com ele e Vitor Bueno revesando velocidade e bons passes para gol (Vitor cresceu nas assistências nesta temporada). Assim, Everton poderia alternar funções com o camisa 12, sendo hora terceiro homem do meio-campo, hora o jogador aberto pela esquerda.

OneFootball