Veja o listão de negociações do São Paulo registrada no Balanço de 2019: R$ 33 MILHÕES com jovens que nem atuaram, R$ 27,2 MI de verbas de metas, R$ 4,3 MI de empréstimos e R$ 432 MIL de solidariedade

Morato, jogador do São Paulo FC, durante treino no CT Laudo Natel, em Cotia (SP).

Dos R$ 97,1 milhões líquidos que o São Paulo recebeu em 2019 com negociação de atletas, mais de R$ 33 milhões foram gerados por zagueiros que nunca atuaram profissionalmente: Morato, Tuta e Miguel (foto). Outros R$ 27,2 milhões vieram de atletas que haviam sido negociados em anos anteriores (Militão, Maicon, Neres e Thiago Mendes). Além disso, o clube registrou R$ 4,3 milhões recebidos por empréstimos de atletas “diversos” e R$ 432 mil de mecanismo de solidariedade por atletas “diversos”.

Veja a seguir todas as negociações registradas no balanço.

RODRIGO CAIO – São Paulo ficou com R$ 24,7 milhões pela venda do zagueiro ao Flamengo. Outros R$ 838 mil foram repassados a intermediários.

MORATO – Benfica pagou R$ 26,7 milhões pelo zagueiro, que nunca atuou pelo profissional. São Paulo ficou com R$ 24,5 milhões e R$ 2,1 milhões foram para intermediários.

LUCAS FERNANDES – Portimonense pagou R$ 8,9 milhões pelo meia. São Paulo ficou com R$ 8,6 milhões, enquanto R$ 376 mil ficaram com terceiros que tinham participação nos direitos.

TUTA – Eintracht Frankfurt desembolsou R$ 6,2 milhões pelo zagueiro campeão da Copinha, outro que não atuou profissionalmente no Tricolor. Foram R$ 327 mil repassados para intermediários e R$ 5,9 milhões nos cofres são-paulinos.

MILITÃO – Dono de 10% dos direitos econômicos do jogador, o São Paulo recebeu R$ 15,5 milhões quando ele foi vendido pelo Porto ao Real Madrid (essa negociação ainda rendeu R$ 1 milhão para terceiros com participação nos direitos e R$ 4,4 milhões para intermediários). Além disso, o Tricolor teve direito a R$ 6,2 milhões referentes ao mecanismo de solidariedade.

WILLIAN FARIAS – São Paulo recebeu R$ 100 mil para liberar o volante para o Sport.

MIGUEL ALCÂNTARA – Outro zagueiro que nunca atuou pelo profissional, foi vendido ao Ascoli por R$ 1,8 milhão. O São Paulo ficou com metade: R$ 908 mil. A outra metade ficou com terceiros que tinham participação em direitos.

MORATO – São Paulo recebeu R$ 160 mil para liberar o meia-atacante ao Ituano.

DAVID NERES – Vendido ao Ajax em 2017, atacante rendeu R$ 2,2 milhões de bônus em 2019 por ter atingido metas esportivas pré-estipuladas em contrato.

THIAGO MENDES – Lille pagou R$ 2,1 milhões referentes a bônus em 2019. O São Paulo ficou com R$ 1,7 milhão e repassou R$ 431 a terceiros com participação em direitos.

MAICON – Galatasaray pagou R$ 1,6 milhão de bônus por metas atingidas.

Um comentário

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!