Todo são-paulino tem na cabeça um artilheiro favorito entre os muitos atacantes que defenderam a camisa tricolor. Mas qual a maior dupla de ataque da história do clube?

São muitos os candidatos que marcaram época na equipe, mas existe uma dupla histórica que foi insuperável: Careca e Müller.

Jogando juntos, os dois conquistaram o Brasileiro de 1986 e os Paulistas de 1985 e 1987. Mais do que isso, formaram o ataque base da Seleção em duas Copas, em 1986 e 1990, quando Careca já estava no Napoli, onde formou o histórico trio com Maradona e Giordano.

Em 1986, Careca foi artilheiro do Brasileirão com 25 gols, Müller, além das assistências, marcou 11.

Mas  de lá para cá, o Tricolor teve outras duplas históricas. Dodô e Aristizábal, França e Luis Fabiano, Luis Fabiano e Reinaldo. Todas, porém, duraram menos tempo e ganharam menos títulos.

Foto: Mauricio Lima/AFP via Getty Images

Considerando conquistas, só uma dupla poderia ser comparada a Careca e Müller: Amoroso e Luizão. Apesar de terem jogado poucas partidas, os dois foram fundamentais na conquista da Libertadores de 2005, relembrando a parceria do início da carreira no Guarani.


Foto destaque: Reprodução/Twitter