Em entrevista ao Lance!, o Diretor Financeiro do São Paulo Elias Albarello confirmou o que mais revolta os torcedores: O Impeachment de Leco é sim possível por ferir o Estatuto.

No que tange ao déficit e ao estouro de contas, ele afirmou com relação ao Impeachment:

MPEACHMENT DE LECO SERIA POSSÍVEL?

Em 2019, um grupo de conselheiros de oposição protocolou um pedido de impeachment de Leco. Um dos argumentos era o estouro do orçamento em mais de 5%, algo que se concretizou com o fim do exercício fiscal – o clube previa superávit de R$ 1 milhão e ficou com déficit de R$ 156 milhões. Mas Elias crê que seja simples rebater:

“Fiz uma apresentação sobre isso em novembro. Conselheiros da oposição protocolaram isso antes mesmo do resultado do ano, então não tinha sentido.

Eles (CONSELHEIROS) poderiam fazer a partir de 1º de janeiro, e é passível de se fazer, sim, porque nosso estatuto fala em uma variação de 5% para mais ou para menos.

Mas você não pode considerar esses acordos judiciais (ex-atletas, Ricardinho e CET), isso tem que ser excluído. E se nós formos para a análise operacional, nós poderíamos ter vendido o Antony em dezembro, mas temos que lembrar que naquele momento não tinha a proposta de 7 milhões de euros pelo David Neres, porque era outro clube, não entrava essa questão do Ajax.

Então já estamos falando de 7 milhões a mais, além da diferença no próprio valor do Antony, que era de 2 a 3 milhões de euros. No nosso ponto de vista, esse não cumprimento entre aspas do orçamento é justificado. Tivemos um valor significativo a mais em termos de receita.”

https://www.terra.com.br/esportes/lance/diretor-financeiro-detalha-balanco-do-sao-paulo-nao-estamos-endividando-o-clube-para-gestoes-futuras,ad52ac1646b7e7c5c8246e563ec53a2e8b5wpem5.html