A possibilidade de mudar a data da apresentação de Antony ao Ajax (HOL), prevista inicialmente para 1º de julho, será debatida nos próximos dias pelo clube holandês, o São Paulo e os representantes do atacante de 20 anos.

A opção se abriu porque, devido à pandemia do novo coronavírus, os jogos de futebol foram proibidos na Holanda até setembro. O campeonato que estava em andamento, aliás, foi encerrado sem campeão ou rebaixados.

A diretoria do São Paulo, no entanto, não nutre tanta expectativa de que Antony possa permanecer, pois já notou no Ajax o desejo de contar com o garoto o quanto antes para acelerar sua adaptação.O que também pode pesar é o fato de o Ajax ter combinado o pagamento dos 16 milhões de euros (R$ 97 milhões na cotação atual) para quando ele se transferisse. Em dificuldade financeira, o São Paulo dificilmente vai topar ficar com Antony por mais um período se isso significar postergar este pagamento.

Na época da negociação, o São Paulo tentou acertar com o clube holandês para que a liberação do atleta fosse em agosto. A ideia era contar com ele em parte das fases decisivas da Libertadores, mas o Ajax rechaçou. Agora, não há nem uma certeza sobre as datas da competição sul-americana.

A indefinição sobre o futuro do futebol brasileiro, aliás, faz com que não haja pressa para definir a questão de Antony. O São Paulo trabalha neste momento com a ideia de reiniciar os treinos após o dia 10 de maio, quanto termina o período de quarentena decretado pelo governador João Dória, mas não tem certeza se será possível. Hoje, o grupo está em férias.

Lance!