A vida definitivamente não foi fácil para Pablo desde que chegou ao São Paulo, no início do ano passado. O camisa 9 sofreu com duas lesões graves e ainda teve que suportar uma grande pressão da torcida nos momentos em que não correspondeu dentro de campo.

Pablo foi contratado pelo Tricolor por 6 milhões de euros (R$ 26,6 milhões à época) e foi cobrado por não provar dentro de campo que esse valor foi bem gasto. No entanto, o centroavante garante que esse aspecto não prejudicou sua confiança. Para o jogador, as lesões tiveram um peso maior nas dificuldades que enfrentou desde o ano passado.

“Valores é algo que faz parte do mercado, a gente vê transações astronômicas e isso não cabe a mim decidir se o clube tem que pagar ou não esse valor. Essa falta de confiança foi devida à lesão. Até recondicionar fisicamente e voltar a estar 100% leva um tempo. Quando aconteceu a primeira lesão, fiquei três meses afastado, mas tive um período de cinco semanas durante a pausa para a Copa América com treinos muito fortes”, disse Pablo em entrevista ao BandSports.

“Então voltei contra um Palmeiras, marquei um gol, estava muito feliz naquele jogo, a confiança estava lá em cima, mas aconteceu a lesão no tornozelo com 40 minutos de jogo, o que me deixou para baixo, fiquei triste. Eu credencio essa falta de confiança a isso, pelo pouco tempo no campo e por não estar 100% fisicamente”, completou.

Já em 2020, o maior obstáculo para Pablo não foram as lesões. O centroavante revela que enfrentou momentos difíceis quando a bola não estava entrando e contou com a ajuda do restante do elenco para se recuperar.

“Tivemos uma excelente pré-temporada, onde eu consegui recuperar a questão física. Comecei muito bem o ano, até que veio um momento em que a bola não estava querendo entrar, o gol não estava querendo sair, e aí você vai perdendo a confiança. Mas meus companheiros me ajudaram muito para que os gols voltassem a sair. Estou muito feliz com o momento que estava vivendo antes da paralisação, os gols contra o Santos acrescentaram essa confiança, mas logo depois veio a pandemia”, finalizou.

Desde que chegou ao São Paulo, Pablo já entro em campo com a camisa do Tricolor em 41 partidas, tendo marcado dez gols. Seu contrato junto à equipe do Morumbi é válido até o final de 2022.

Gazeta Esportiva