A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prevê o mês de maio sem competições nacionais, regionais e estaduais e não descarta a possibilidade de alterar o cronograma de finalização do Campeonato Brasileiro em 2021, segundo o jornal espanhol As.

O futebol brasileiro está paralisado desde o meados do mês de março por conta da onda de coronavírus no país e no mundo. Com isso, estipulam-se datas para o retorno do futebol. Entretanto, com o aumento de casos confirmados em todo o território nacional o cenário se mostra desfavorável ao retorno dos jogos oficiais. Segundo o presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro de Carvalho, a CBF prevê o mês de maio sem competições.

“A CBF entende que não haverá futebol em maio, mas seu retorno não pode ir além de junho, sob pena de comprometer todo o calendário nacional”, afirmou o presidente.

Ainda de acordo com Evandro de Carvalho, a CBF quer começar o Campeonato Brasileiro apenas após o fim dos campeonatos estaduais e regionais. Com isso, o brasileirão, que deveria acabar em dezembro, pode acabar apenas em 2021.

“O objetivo da CBF é terminar as regionais para iniciar o Campeonato Brasileiro. Haveria a possibilidade de o brasileirão se estender até o próximo ano”, revelou Evandro.

Os clubes brasileiros esperam poder retomar os treinamentos durante o mês de maio, com a intenção de preparar fisicamente os jogadores para um hipotético recomeço das competições, embora isso só seja possível se as autoridades de saúde autorizarem.

A pandemia de coronavírus no Brasil já alcançou 2.575 mortes e 40.581 casos confirmados, paralisando todos os torneios oficiais de futebol. O Ministério da Saúde do Brasil espera que o pico da pandemia no país ocorra em maio ou junho. A CBF ainda não se pronunciou oficialmente sobre quando o cronograma do futebol será reativado.

Torcedores.com