Antes da parada por conta do coronavírus, o São Paulo dava mostras de evolução em campo, tanto em resultados quanto em desempenho. Com o passar das semanas durante o ano, Fernando Diniz pôde desenvolver seu modelo de jogo aos poucos, corrigindo defeitos e potencializando atuações de vários jogadores.

Para o treinador do Tricolor, repetição é fundamental para alcançar o sucesso no futebol. Diniz defende ser necessário insistir exaustivamente em jogadas trabalhadas nos treinamentos, para que a equipe do Morumbi possa apresentar um futebol diferente das demais.

“Você tem que desenvolver coragem para entenderem os mecanismos do jogo que pretendo ter. Os jogadores precisam ter coragem, ao mesmo tempo que vão desenvolvendo inteligência tática. Às vezes, jogar próximo do gol com o goleiro, por exemplo, não é um jogo difícil. Você precisa colocar o jogador nessa situação e treinar exaustivamente. Você insiste e melhora a ideia ou larga a mão e vai ficar parecido com os outros times”, afirmou o técnico em entrevista ao Sportv.

Um dos principais problemas do São Paulo no início da temporada foi o baixo aproveitamento das finalizações. Diniz acredita que é preciso considerar os fatores emocionais que influenciam os jogadores durante as partidas.“As pessoas acompanham o treinamento de finalização. Nas atividades, os jogadores têm um aproveitamento altíssimo, porque não tem muitos elementos que fazem com que você não faça o gol no jogo, como a falta de confiança de acreditar no jogador que você pode ser. Pode treinar o dia inteiro, mas você melhora pouco quando não há confiança. Esses fatores emocionais são difíceis de quantificar o quanto interferem”, disse o treinador.

Por conta da incerteza em relação à evolução no combate ao coronavírus, ainda não é possível determinar quando as atividades do futebol serão retomadas. Dessa forma, o Campeonato Paulista e a Libertadores, competições das quais o São Paulo participa, permanecem suspensas.

Gazeta Esportiva