Aos 33 anos, o lateral direito Mariano avalia que a passagem pelo futebol europeu está prestes a ser encerrada. Com contrato válido até o fim de junho com o Galatasaray, o defensor, campeão brasileiro pelo Fluminense em 2010, já elegeu a volta ao Brasil como prioridade na carreira. Em entrevista ao UOL Esporte, ele diz ter conversas para selar o retorno e espera por uma definição em breve.

“Meu plano é o de voltar ao Brasil. Eu realmente quero voltar, e minha família também, isso já é uma convicção nossa. Estou desfrutando do meu momento, tenho cinco assistências aqui [Galatasaray] nos últimos dez jogos, e isso é um ótimo momento para a fase final de contrato. Tenho nível físico para aguentar grandes jogos por mais quatro anos. Tive conversas com alguns clubes no Brasil e por questão de ética não vou falar quais. Deixei as portas abertas para quem quiser conversar comigo por estar em fase final de contrato”, disse Mariano.

O ciclo no futebol europeu inclui passagens pelo Bordeaux e Sevilla. No clube espanhol, foi comparado a Daniel Alves e viveu o auge da carreira sendo convocado por Tite para jogos da seleção brasileira em 2017. No ano passado, quando já defendia o Galatasaray, o futebol brasileiro apareceu como perspectiva com uma sondagem do São Paulo. “O Cuca foi meu treinador no Fluminense e gostava muito de mim. Quando ele foi treinar o São Paulo [fevereiro de 2019], me ligou perguntando se eu toparia ir, mas eu não tinha como sair do Galatasaray com mais um ano e meio de contrato”, lembrou o lateral.

Comparação com Daniel Alves

Quando eu cheguei no Sevilla, muitos perguntavam sobre o Daniel Alves. Eu não disse que queria ser um novo Daniel, mas sim que queria somar. Ele é incrível, e eu vejo nele características de jogador brasileiro com velocidade, técnica, muito recurso. Bom passe, bom cruzamento. Agora eu tenho acompanhado também ele jogando no São Paulo como 10, um meia. É muito legal de ver. É um orgulho gigantesco ser comparado com ele. Um dos jogadores que mais me impressionou.

UOL