Antes coringa, Tchê Tchê se consolida como 1º volante no São Paulo em 2020

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Tchê Tchê sempre foi reconhecido pela sua versatilidade. Essa característica de atuar em várias posições foi o que possibilitou Fernando Diniz escalar o camisa 8 como primeiro volante no São Paulo desde a reta final do ano passado. Em 2020, ele se consolidou na posição e virou peça fundamental para ajudar a dar solidez e dinamismo ao Tricolor.

Jogador de confiança de Diniz nos tempos de Audax, Tchê Tchê voltou a ser fundamental com o treinador, agora no São Paulo. Ao lado de Daniel Alves e Igor Gomes no meio-campo do São Paulo, o volante aparece como destaque em estatísticas defensivas, além de participar na construção das jogadas.

Até aqui, somando as nove partidas pelo Paulistão e as duas pela Libertadores, Tchê Tchê é o líder do elenco em interceptações, com oito corretas de acordo com índices da Footstats. O volante é também o segundo maior ladrão de bolas do São Paulo na temporada. Com 18 desarmes, ele perde apenas para Daniel Alves, que tem 32.

A dupla repete a dobradinha nas estatísticas de passes certos, o que mostra a importância de ambos na construção das jogadas. Enquanto Daniel Alves é o melhor passador com 922 passes corretos, Tchê Tchê novamente aparece em segundo, com 833. Nos lançamentos, o volante aparece como o terceiro melhor, com 14 corretos.

Na última quarta-feira, Tchê Tchê comemorou um ano no São Paulo, em meio a paralisação por conta da pandemia da covid-19. Em 2019, o jogador chegou como pedido de Cuca, com quem também já havia trabalhado. Desde que vestiu a camisa tricolor, se tornou titular absoluto da equipe. São 48 jogos pelo clube, com um gol marcado.

Gazeta Esportiva

2 comentários

  1. Diferentemente da maioria, eu acho que não estamos tão fartos assim de volantes, não. Temos o Danilo neves, o Hernandes, o Liziero, O Luan e o Rodrigo Nestor. Talvez o DA possa ser mais uma opção, mas pra mim Luan e Liziero não dão tanta conta assim, e o Hernanes e DA não são volantes. Então Sobram Danilos Neves e Rodrigo Nestor, que ainda está verde.

    • Luan é um primeiro volante tradicional, substituto natural do tchê-tchê.

      Rodrigo Nestor e Liziero são segundos volantes, mas dificilmente terão sequência no estilo de Diniz e não se adaptarem.

      Liziero terá mais chances como primeiro volante (se para isso se dedicar, mas nunca vi um jogador tão novo se machucar tanto e cansar tão rápido nas partidas), pois lhe falta velocidade e chegada na área para fazer a função do Dani Alves.

      Nestor talvez seja a terceira opção de segundo volante. Daniel Alves (1a), tchê-tchê (2a) e Nestor (3a), precisa trabalhar para ser a segunda, mas me parece o mais próximo disso.

      Hernanes só entrará de volante em situações excepcionais, e com tchê-tchê de primeiro, pois não tem a mesma dinâmica do Dani Alves. Danilo ainda precisa ser mais trabalhado.

      Dupla titular: Tchê-tchê/Dani
      Ausência de tchê-tchê: a) Luan/Dani; b) Liziero/Dani;
      Ausência de Dani Alves: a) Luan/tchê-tchê; b) Liziero/tchê-tchê; c) tchê-tchê/Nestor.
      Ausência de ambos: a) Luan/Nestor; b) Liziero/Nestor;

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!