Raí é eleito o melhor brasileiro que jogou no futebol francês

A revista francesa, France Football, elegeu em sua nova edição os 30 maiores jogadores brasileiros que atuaram no futebol francês na história. E quem lidera esse ranking é Raí, que vestiu a camisa do PSG de 1993 a 1998.

Os requisitos levados em questão nessa lista somam talento, impacto popular, carisma pessoal, conquistas, número de gols e capacidade de drible.

Durante sua passagem pelo time francês, Raí somou diversos títulos como a Copa Liga da França (95 e 98), Copa da França (93, 95 e 98), Campeonato Francês (94) e a Recopa Europeia (96), e marcou 72 gols.

A lista completa sairá na próxima edição da renomada Revista amanhã, 31 de março.

Confira alguns gols do Raí no PSG:

Fonte: OneFootball

8 comentários

  1. Jogou pouco esse cara hein….rs.

    Pena que o Parreira não soube utilizar seu talento na seleção brasileira pois pelo time que tinha era pra ter jogado bem mais futebol.

    Raí só me decepciona um pouco como dirigente e quando fala de política mas como jogador foi o melhor e mais decisivo que vi.

  2. Diferenciado como jogador, fazia gol de tudo que é jeito. Viveu e aprendeu com um dos melhores técnicos que passou pelo SP , Telê Santana

  3. Melhor jogador brasileiro no início dos anos 90, pelo menos de 91 a 93. Inclusive, ficou entre os dez melhores do mundo naquela época, tempo em que havia Romário, Muller, Bebeto. Rudd Gullit, Michael Laudrup, Batistuta, Caniggia, Matheus, Roberto Baggio, Edmundo, Evair, Suker. Bérkamp, Maldini, Baresi, Redondo, Hagi, Valderrama, enfim, um sem número de jogadores de altíssimo nível em todas as posições e em muitos países, com um equilíbrio técnico muito maior entre as ligas quando colocadas frente à frente disputas internacionais.
    Foi cerebral, decisivo, técnico, inteligente, artilheiro. Maior jogador do São Paulo na história, pra mim.
    Merece todo o meu respeito, inclusive como diretor, porque entre acertos e erros ao menos tem buscado inovar.

  4. Ah, sim. Em 98, era o melhor jogador brasileiro em atividade, ao lado de Ronaldo e Rivaldo. Mas Zagallo preferiu queimá-lo num jogo contra a Argentina no Maracanã, o colocando fora de posição, e preferiu levar o Giovanni, na época em má fase, que acabou na reserva na Copa da França (lugar em que Raí era muito admirado e onde se sentia absolutamente à vontade pra atuar).

  5. Meu maior ídolo do SPFC, seguido por Lugano e Mito!!!
    Afff como jogava o Raí, SPFC em final era certeza de gol do Raí…aqueles 3 gols na final contra os gambas…aqueles 3 gols na final contra os porcos…o saudadeeeee

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!