Com uma galeria de ídolos históricos, o São Paulo tem em sua essência artilheiros marcantes.

A maioria deles, inclusive, a torcida guarda em memória recente, como Luís Fabiano e França – mas também há matadores tradicionais, que construíram a história do Tricolor com seus gols no século passado.

Onefootball mergulhou no livro de recordes do Morumbi para apresentar o top-5 de artilheiros de todos os tempos do São Paulo.


1 – Serginho Chulapa, 242 gols

Indomável, Serginho foi um atacante de muito poder físico e apetite ofensivo. Defendeu o Tricolor entre 1973 e 1982, atuando na lendária Seleção Brasileira daquela Copa.

Foi lançado por Telê Santana e chegou a marcar 32 gols em uma edição do Campeonato Paulista.


2 – Gino Orlando, 233 gols

Ícone são-paulino, Gino defendeu o Tricolor entre 1952 e 1962. Também entrou na história como um atacante voluntarioso, trombador e que usava o corpo para tomar vantagem das defesas.

Ítalo-paulistano, atuou pela Seleção e depois de sua aposentadoria administrou o Estádio do Morumbi até 2003, ano de sua morte.


3 – Luís Fabiano, 213 gols

Mais recente do top-5, Luís Fabiano ainda não se aposentou oficialmente. Em sua carreira no São Paulo, demonstrou a agressividade e a técnica que o levaram até a Seleção Brasileira.

Em duas passagens, sempre foi extremamente eficiente no Morumbi, e figura como o maior artilheiro brasileiro do Século XXI.


4 – Teixeirinha, 189 gols

Ponta esquerda, Teixeirinha ganhou o apelido de ‘Rolo Compressor’ por sua força e velocidade no setor.

Defendeu a camisa do Tricolor entre 1939 e 1956, entrando na história também como um dos jogadores que mais jogou pelo São Paulo, com 516 jogos.


5 – França, 182 gols

Um dos grandes atacantes do futebol brasileiro na passagem dos anos 2000, França não foi a Copa do Mundo de 2002 por conta de uma grave lesão, já que estava em sua melhor fase.

Conhecido também pelas assistências, liderou o setor ofensivo no Morumbi por sete temporadas (1996-2002), período em que construiu sua idolatria na base de muitos gols.

Tay Cristófani