Tréllez comenta de reunião dos jogadores sobre redução salarial proposta pelo São Paulo à rádio colombiana; veja

Pouco utilizado por Fernando Diniz no São Paulo, Santiago Tréllez concedeu entrevista para a Rádio Caracol, da Colômbia, e explicou aos seus compatriotas como a pandemia da covid-19 afeta o Brasil. O centroavante alertou para o discurso do governo, e também revelou uma reunião com o elenco tricolor para discutir a proposta de redução salarial apresentada pelo clube.

A pandemia afeta não apenas as atividades em campo, mas também o lado financeiro dos clubes. À rádio colombiana, Trellez revelou uma reunião entre o elenco para discutir uma proposta de redução salarial apresentada pela direção do São Paulo.

“Nós estávamos hoje em uma reunião com alguns do clube, um grupo que está falando sobre o assunto. Eles já nos enviaram uma proposta da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) junto com o sindicato dos jogadores”, declarou.

Além de falar sobre os impactos da pandemia no futebol, Tréllez deu detalhes de como ela afeta a vida das pessoas no Brasil. O atacante explicou que as pessoas estão reclusas em quarentena, apesar de não ser obrigatória. Ao ser perguntado como os brasileiros tem se comportado, ele alertou para o posicionamento do governo.“É um presidente que aposta muito na economia do país. Mas creio que isso é um fator muito arriscado, porque se as pessoas que estão se cuidando escutam isso do presidente, é normal que vão seguir saindo, porque o líder do país está dizendo que é um ‘gripezinha’ normal”, disse o jogador.

Tréllez chegou ao São Paulo em 2018 e em sua primeira temporada realizou 38 jogos, com seis gols marcados. Sem agradar a torcida e a comissão técnica, foi emprestado para o Internacional no ano passado, e retornou o Tricolor em 2020. Foi inscrito no Campeonato Paulista, mas só realizou uma partida, na derrota para o Botafogo-SP, quando entrou na segunda etapa.

Gazeta Esportiva

2 comentários

  1. https://esportes.yahoo.com/noticias/sao-paulo-pode-ter-prejuizo-de-r-100-milhoes-por-causa-do-coronavirus-113938460.html

    “As dívidas a curto prazo com instituições financeiras estão na casa de R$ 130 milhões, pelo menos aquelas a curto prazo. Superiores a um ano, são mais R$ 30 milhões. Então seriam R$ 160 milhões relativos a bancos.”

    Quer dizer, a dívida que diziam estar na casa de 45-60 (que ninguém nunca divulgava ao certo) agora são 130M. Mais de meio bilhão em vendas e os gênios da gestão ainda conseguem esses feitos. Imagina enfrentar uma crise se voce já estava desesperado antes.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!