Em entrevista à Transamérica, Fernando Diniz falou sobre Carneiro e Igor Gomes, veja:

Carneiro

“Pode (ser útil tecnicamente). Conheço pouco o jogador, mas ele veio muito bem referendado quando chegou ao São Paulo. Gosto de analisar o jogador depois que trabalho com ele, ainda mais nesse momento difícil que ele teve na vida e vai retornar ao São Paulo. Vamos acolher da melhor maneira, ajudar como conseguir e ver qual vai ser a condição dele para poder permanecer ou não, e fazer o melhor para ele e para o São Paulo. Em princípio, da minha parte vai ser olhado e quero conhecer melhor para saber quanto pode nos ajudar”

Sobre Igor Gomes:

“Acho que é difícil permanecer por conta da idade e qualidade que tem. Os clubes, e o São Paulo não escapa disso, quase nenhum escapa, precisam vender jogadores para poder honrar os compromissos financeiros. Chega em determinado momento, com o tamanho da proposta, o clube se vê quase na obrigação de vender. Enquanto tivermos esse modelo que aí está, sem entrar em detalhes porque não sou a pessoa mais indicada a falar de detalhes de como futebol brasileiro é gerido, vamos continuar sendo fornecedor de matéria-prima. E ele é uma grande matéria-prima”

“Pela evolução que está tendo, é um jogador numa curva exponencial de crescimento. Joga cada vez melhor, é identificado com clube e com a maneira que o time joga hoje. A maneira dele se relacionar com a vida aproxima muito daquilo que penso. Foi quase instantânea a melhora dele depois que eu cheguei. Há uma tendência muito clara de o Igor jogar cada vez melhor. Com a idade que está vai ser sempre difícil o time segurar. Se for falar o que eu quero é que pudesse permanecer o maior tempo possível. É um jogador de qualidade muito rara no futebol brasileiro, quiçá mundial, e da maneira que jogo é muito importante”

Blog do São Paulo