Turner também rejeita ideia de retomada do mata-mata ao Brasileirão

Dona dos direitos de transmissão de 56 jogos do Brasileirão 2020 na TV por assinatura, a Turner também rejeita uma possível mudança de formato no Campeonato Brasileiro, saindo dos pontos corridos para o mata-mata. A mudança de formato pode reduzir pela metade as partidas a que o grupo tem direito, caso, por exemplo, apenas um turno seja realizado.

Segundo apurou a coluna, executivos da empresa afirmam que, sem metade dos jogos, o valor repassado aos oito clubes que estão com a Turner (Athlético Paranaense, Bahia, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Internacional, Palmeiras e Santos) seria reduzido. Seria uma consequência dura, por exemplo, para o Coritiba, que até o momento só tem contrato com a programadora —está sem fechar com a Globo para TV aberta e pay-per-view.

Outros dois pontos são o prejuízo de grande e, por tabela, financeiro. Hoje, o Brasileirão é um dos principais produtos da programadora, junto com a Champions League, e tem alta procura comercial. Espera, então, a entrega de jogos prometida em seu pacote publicitário, que não é barato. Por fim, a Turner entende que a transmissão de jogos do mata-mata teria menos chance de acontecer na TNT. O canal teria que torcer para que dois clubes da emissora se enfrentassem. Procurada oficialmente, a Turner preferiu não comentar o assunto.

UOL

3 comentários

  1. O mata mata deixaria o campeonato mais equilibrado em compensação o ponto corrido financeiramente traz mas receia com bilheteria e a transmissão de TV fora a exposição dos patrocinadores são 38 jogos

  2. Sou totalmente contra o Brasileirão mudar as regras, tem que continuar da forma que está ou seja 38 jogos ida e volta quem somar mais pontos é o campeão, simples assim.
    Mata mata já tem a copa do Brasil que tem sua competividade e importancia.
    O que deveria acabar é os estaduais e faz tempo. Deveria ao invés de ter os estaduais campeonatos Regionais tipo Copa sul ( RS, SC e Paraná ), Copa Sudeste ( SP, RJ, MG, ES), Copa Norte, Copa Nordeste e Copa Centro Oeste…no máximo 16 equipes divididas em 4 grupos, acredito que seria muito mais interessante que os falidos Estaduais.
    Teriam 3 jogos fase inicial classificaria 2 por grupo ( 8 times ), um jogo decisivo, ficaria 4 equipes aí 2 jogos e a final 2 jogos….total 8 jogos por time, seria uma ótima pre temporada lucrativa e competitiva com series A, B, C os últimos da primeira fase seriam rebaixados.
    Bem melhor que os estaduais que tem muitos jogos, campeonatos pouco competitivos e com quase nenhum apelo atualmente seja técnico seja de representatividade….único que lucra e muito são as federações.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!