Clubes consultam, e Globo avisa ser contra volta do mata-mata ao Brasileiro

Consultada por pelo menos quatro clubes que estão discutindo como fica o Brasileirão com a interrupção do futebol por causa da pandemia do Coronavírus, a Globo deixou claro que não vê como positiva um possível retorno do mata-mata no Campeonato Brasileiro. A questão financeira é o principal ponto apontado pela emissora carioca.

Segundo apurou o UOL Esporte, a Globo acredita que o mata-mata resulte na queda de arrecadação de pay-per-view e faturamento para os clubes em todos os sentidos, já que o retorno desse formato diminuiria o número de jogos para a grande maioria dos times. Se o formato de 2002 retornasse, por exemplo, com um turno e três mata-matas, seriam 24 datas contra 38 – uma redução de 176 partidas. Para a Globo, também seria ruim, já que o pacote publicitário do futebol para este ano já previa um campeonato de 38 rodadas.

No entanto, a Globo não tem o assunto como prioridade ainda, até pela questão da Covid-19. A emissora tem sido consultada por federações e clubes, mas espera que as entidades resolvam a questão. Para alguns campeonatos estaduais, a Globo já garantiu que pagará cotas completas mesmo caso eles sejam cancelados, como Gaúcho, Mineiro e Baiano.

Após recusar corte salarial, jogadores aumentam cobrança sobre a CBF

Em meio a negociação com os clubes sobre um possível corte salarial, vem crescendo entre jogadores brasileiros um movimento de cobrança mais intensa à Confederação Brasileira de Futebol por auxílio contra a crise do coronavírus. Ontem (25) à noite, a Federação Nacional dos Atletas Profissionais recusou proposta de corte de 25% dos salários a partir de abril, e fez contraproposta pedindo que a CBF se coloque como garantidora das dívidas dos clubes relacionadas a salários e direitos de imagem.

CBF prometeu que Brasileirão só começa após Estaduais, dizem mineiros

O diretor de competições da FMF também diz que seu campeonato será encerrado antes do início do Brasileirão. Leonardo Barbosa alega que houve uma promessa da CBF às federações de que os estaduais serão finalizados antes da primeira rodada do principal campeonato do país. “A Federação e os clubes não trabalham com a hipótese de encerramento precoce do campeonato. Há questões além do título, como rebaixamento, Copa do Brasil, Série D. A gente pode usar datas de Libertadores e Copa do Brasil para terminar o campeonato. Mas a CBF prometeu às federações que será possível terminar os estaduais antes que o Brasileiro começar”.

UOL

12 comentários

  1. Com pontos corridos o Flamengo praticante já seria o campeão brasileiro .
    Com mata mata as coisas se equilibram e as chances do flamengo diminui muito .
    Tá aí uma das razões pra não aceitar .

    • E vamos ser contra os pontos corridos simplesmente porque nosso time não tem competência pra bater de frente e tentar o título?

    • No ano passado, o Flamengo seria campeão independente da fórmula de disputa, a diferença dele para os demais era enorme, infelizmente temos que admitir…

  2. Tá aí uma das razões do Banco Inter segurar os valores do patrocínio na negociação de renovação: https://www.espn.com.br/futebol/artigo/_/id/6799119/mecenas-do-atletico-mg-diz-que-brasil-so-tera-seis-times-enormes-e-clube-sera-um-deles.

    Lembrando que o Banco Inter e a MRV são ambos da família Menin.
    Cada vez mais eu acho que se o São Paulo não achar um mecenas, não voltará às grandes conquistas de antigamente.

  3. Falou tudo Carlos mata mata já tem a copa do Brasil o brasileiro tem gue ser ponto corrido é mais rentável financeiramente o clube joga 38 rodada expõe a marca dos patrocínio e tem mais dinheiro da bilheteria só os jumento é gue acha o mata mata melhor

  4. O São Paulo têm qui fechar mais patrocinadores e o São Paulo ter mais dinheiro em caixa e o São Paulo ter mais dinheiro nos cofres do São Paulo ou um bilionario russo ou europeu comprar o São Paulo

  5. Não entendo os defensores do mata-mata: A maioria dos Estaduais, a Copa do Brasil, a Libertadores e a Sul-Americana já são no mata-mata, pq o Brasileirão não pode ser nós pontos corridos, como são, aliás, a maioria dos campeonatos nacionais mundo afora?

    • Mata mata para torneios rápidos jogados no meio da semana.

      Os campeonatos de pontos corridos mantém elenco ativo até final do ano com os clubes faturando e mantendo em atividade.

      Um brasileiro com mata-matas faria com que a maioria dos clubes terminasse ano em outubro, ficando outubro com pouca renda, novembro e dezembro renda zero e janeiro com meia renda

      Não é preciso dizer que paralisia significa demissão.

      Agenda de jogos até dezembro garante estabilidade ao clube e permite melhor planejamento. Porque todos os grandes da Europa tem campeonatos grandes em pontos corridos, porque será?

      Campeonatos com folgas no meio da semana para intervalar torneios extras.

      • E a TV a cabo teria um buraco na programação local de outubro a janeiro.

        Aí menos jogos, menos faturamento e menos profissionais trabalhando.

        Em Fortaleza, em BH, em RS, no Brasil todo teria jogos passando nas TVs até dezembro.

  6. Bom dia a todos, essa era a hora da cbf, se adequar ao calendario europeu, começar o brasileiro em agosto, retomar as comçetiçoes também em.agosto, acabar em maio do ano que vem essa e a chance

    • Só é possivel isso se reduzir salário de jogadores de grandes clubes. Maioria dos clubes não aguentaria receber metade da grana de TV do brasileiro.

      Já conta em sua expectativa de renda toda a grana do brasileiro. Sem esse dinheiro, como pagar salário ? Empréstimo bancário?

      Mas a ideia é boa.
      Podia discutir isso mas jogadores recusaram.
      Redução não.

O São Paulo precisa de nós! Vamos apoiar!