O São Paulo ganhou de forma convincente da LDU, pela Copa Libertadores, e do Santos, pelo Campeonato Paulista. No entanto, para o técnico Fernando Diniz, essas partidas são consequência de um trabalho que já vinha sendo desenvolvido há muito tempo.

Na visão do treinador, o empate com o Novorizontino, pelo Estadual, é que serviu como divisor de águas. Em conversa informal com a imprensa, após o triunfo sobre a equipe equatoriana, o comandante revelou que percebeu naquele jogo como o time tinha compreendido a sua metodologia de trabalho.

Naquele duelo, também chamou a atenção de maneira positiva a postura do time. O árbitro Flávio Roberto Mineiro Ribeiro teve uma atuação desastrosa ao anular dois gols legítimos do Tricolor paulista, ambos marcados por Alexandre Pato, e ao ignorar dois pênaltis a favor do time. Ainda assim, os atletas se concentraram em jogar bola e seguiram pressionando o adversário, sem perder a cabeça. Diniz ainda destacou a qualidade do elenco e a dedicação de todos no dia a dia de treinamento.

Até a paralisação nas competições por causa da pandemia do coronavírus, Diniz estava satisfeito com o desempenho do São Paulo. Sem poder competir nos próximos dias, o Tricolor se preocupa em como manter o ritmo adquirido nas últimas semanas. O clube passou todas as recomendações para que os jogadores não fiquem em situação de risco ao coronavírus e liberou o CT da Barra Funda para quem quiser fazer atividades.

UOL