Já que os campeonatos foram paralisados devido à pandemia do coronavírus, o LANCE! selecionou dez partidas histórias do São Paulo para o torcedor matar um pouco da saudade. Os jogos que garantiram os títulos dos Mundiais e das Copas Libertadores de 1992, 1993 e 2005 não entram na lista. São hors-concours!

1

25/2/1987 – Guarani 3 (3) x (4) 3 São Paulo – Na final do Brasileiro de 1986, o São Paulo perdia por 3 a 2 até o último lance da prorrogação quando Careca marcou um golaço e provocou a decisão por pênaltis, vencida pelo Tricolor. Foi o segundo dos seis títulos do clube na competição.

2

8/12/1991 – São Paulo 3 x 0 Corinthians – A partida de ida da final estadual de 1991 registrou uma das melhores atuações da carreira de Raí, que marcou os três gols. O São Paulo foi campeão após o empate sem gols no jogo de volta.

3


24/11/1993 – São Paulo 2 (5) x (3) 2 Flamengo – Um dos jogos de maior nível técnico da história do São Paulo, a decisão da Supercopa da Libertadores terminou empatada por 2 a 2 no tempo normal e foi vencida nos pênaltis pelo Tricolor, no Morumbi com mais de 65 mil pessoas. Naquele ano, o São Paulo venceu Libertadores, Mundial, Recopa e Supercopa, recorde jamais alcançado por outro brasileiro.

4

6/5/2004 – São Paulo 2 (5) x (4) 1 Rosario Central – O jogo de volta das oitavas da Libertadores de 2004 teve um dos enredos mais espetaculares da história tricolor. Derrotado por 1 a 0 na ida, o time de Cuca tomou um gol logo no começo. Grafite, que entrou no fim da etapa inicial, virou após Luis Fabiano perder pênalti. Na disputa da marca da cal, Cicinho errou, mas Ceni defendeu a cobrança que daria a vitória aos argentinos (do goleiro Gaona) e também a seguinte, além de converter o dele

5

20/8/2006 – Cruzeiro 2 x 2 São Paulo – O São Paulo havia acabado de perder a final da Libertadores, com falha de Ceni, e perdia por 2 a 0 no Mineirão quando o goleiro começou a sua volta por cima: defendeu um pênalti e marcou dois gols, de falta e de pênalti. Na época, considerou-se que ele superou Chilavert nesta partida ao chegar ao 63º gol na carreira. Depois, foi feita uma recontagem que considerava dois gols em amistosos e o recorde passou a pertencer ao duelo contra o Palmeiras, pela Libertadores de 2006.

6

8/5/2005 – Corinthians 1 x 5 São Paulo – No Dia das Mães de 2005, o São Paulo construiu a sua maior vitória contra o rival em todos os tempos: 5 a 1, com gols de Luizão (2), Rogério Ceni, Cicinho e Danilo. O argentino Daniel Passarella foi demitido do comando técnico alvinegro após pressão da torcida sobre seu time de “galácticos”.

7

29/6/2005 – River Plate 2 x 3 São Paulo – Uma das maiores atuações do Tricolor depois da era Telê. Após vencer por 2 a 0 em casa, o time se impôs no Monumental de Núñez e fez 3 a 2, gols de Danilo, Amoroso e Fabão. O tri viria semanas depois.

8


26/9/2007 – São Paulo 1 x 0 Boca Juniors – Um dos jogos mais tensos do mais recente período glorioso do São Paulo. O time mostrou quem manda no Morumbi e venceu o Boca Juniors por 1 a 0, classificando-se para as quartas da Sul-Americana. Aloísio marcou o gol abrindo a “capa do Batman”.

9


27/3/2011 – São Paulo 2 x 1 Corinthians – Com gols de Dagoberto e Rogério Ceni, o São Paulo quebrou um jejum de 11 jogos sem vencer o rival. Mas o Majestoso em Barueri foi especial por outro motivo: o gol de falta de Ceni foi o centésimo da carreira dele .

10

7/9/2011 – São Paulo 2 x 1 Atlético-MG – Por uma ironia do destino, Ceni chegou aos mil jogos pelo São Paulo no dia em que sua chegada ao clube completava 21 anos. O São Paulo venceu o Galo no Morumbi lotado com gols de Lucas e Dagoberto.

Lance!

Anúncios