O São Paulo venceu o Santos no último sábado, no Morumbi, mas sem torcedores nas arquibancadas para curtirem o êxtase com os jogadores. Tudo isso pela medida preventiva de realizar a partida com portões fechados diante do surto de coronavírus que atingem o mundo todo. Um dos poucos jogadores a falar após a partida foi Juanfran, que comentou esse fato e outros assuntos.

A felicidade pela vitória de virada por 2 a 1 veio acompanhada de outros dois sentimentos no espanhol: a tristeza pela ausência de torcida e a preocupação pelas consequências do vírus em sua terra natal e no restante do planeta.

– Feliz pelo resultado, ganhamos o jogo em casa, que era um clássico. Mas ficamos tristes por não termos a torcida aqui junto com a gente por culpa de uma situação que vemos com muita tristeza, e com muita preocupação porque tenho muitos familiares na Espanha e lá estão acontecendo muitas coisas ruins – assim como em outros lugares do mundo. Felizes com o resultado, mas tristes porque não podemos comemorar com a nossa gente – declarou.

Olhando para avaliação do ótimo resultado diante do Peixe, Juanfran fez questão de elogiar a alteração de Fernando Diniz no intervalo da partida, quando o time perdia por 1 a 0 e tinha um jogador a mais por conta da expulsão de Jobson, no fim da primeira etapa. Para o lateral, a entrada de Pablo no lugar de Bruno Alves mostrou a capacidade de leitura de jogo do treinador.

– Muito boa a leitura do Fernando, parabéns para ele. Essa decisão nos ajudou a ganhar o jogo e além disso ele tem confiança na gente, temos muita experiência, muitos jogadores, sabemos ler o momento do jogo, saber se é para atacar mais, defender mais. Ele pode fazer essas mudanças, porque sabe que tem jogadores que podem resolver muito rápido essa situação. Parabéns para ele, porque ele tem uma leitura de jogo muito boa e as trocas de jogadores foram muito boas, estou muito feliz por ele e pela vitória, porque no final conseguimos ganhar e era o mais importante – analisou.

Lance!

Anúncios