A pequena fratura que Tiago Volpi sofreu na mão direita durante a vitória por 3 a 0 sobre a LDU, na última quarta-feira, abriu espaço para Lucas Perri estrear em Copas Libertadores e em clássicos, já que ele jogou os 31 minutos finais da partida contra os equatorianos e será titular contra o Santos, às 19h deste sábado, no Morumbi. A ocasião só não será mais marcante porque a torcida tricolor não poderá entrar no estádio por determinação do Ministério da Saúde.

O San-São será o terceiro jogo de Perri como profissional do São Paulo. Além do confronto com a LDU, ele jogou a última rodada do Brasileirão do ano passado, contra o CSA, quando Fernando Diniz escalou só reservas e conseguiu uma vitória por 2 a 1 em Maceió. Ou seja, o jovem tem 100% de aproveitamento até aqui.

Volpi está com o braço imobilizado e não tem previsão de retorno. O São Paulo considera que ele teria chances de jogar contra o River Plate, na terça-feira, se a partida pela Libertadores não tivesse sido adiada, mas seria no sacrifício. O camisa 1 é dúvida também para o duelo do domingo que vem, contra o Red Bull Bragantino, novamente no Morumbi, pelo Estadual.

Cria de Cotia, Perri treina no CT da Barra Funda desde 2017, mas assumiu a condição de reserva imediato do titular apenas neste ano, depois que Jean foi preso nos Estados Unidos por agredir a esposa e consequentemente cedido por empréstimo ao Atlético-GO.

Ele tinha a esperança de ser o segundo goleiro do São Paulo no início de 2019, após a saída de Sidão. O clube chegou a sinalizar que Jean viraria titular e que o garoto passaria a ter mais oportunidades, mas acabou contratando Volpi. Sem espaço, Perri foi emprestado ao Crystal Palace (ING) no primeiro semestre do ano passado, mas não teve chances na equipe principal e retornou ao Morumbi.

Lucas Perri começou na base da Ponte Preta e chegou ao São Paulo em 2013 para jogar pelo sub-17. Seus principais títulos em Cotia foram Libertadores sub-20 (2016) e o bicampeonato da Copa do Brasil sub-20 (2015 e 2016), além do Brasileirão de Aspirantes em 2018. Sem Volpi, seus reservas também são crias da base são-paulina: Denis Júnior, 21 anos, e Thiago Couto, 20.

Lance!